+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Um projeto piloto prevê controlar as {colonias} de gatos de rua

Começará com a instalação de tendas e {tolvas} junto à praça de São José. Voluntarios com cartão de {alimentadores} lhes darão de comer

 

Imagem de arquivo duma colónia felina baixo/sob/debaixo de a ponte de Palmas. - S. GARCÍA

A. M. ROMASANTA lcb@elperiodico.com BADAJOZ
24/10/2019

En Badajoz existem {colonias} de gatos de rua no centro penitenciário, na condomínio e o hotel Golfe Guadiana, junto ao instituto/liceu Bótoa, na estação de autocarros, em Valdepasillas, no Centro Histórico e em muitos outros cantos onde as pessoas do ambiente lhes dá de comer em lugares onde se acumula o lixo, proliferam insetos e roedores que seus predadores naturais não ameaçam porque estão sobrealimentados e tornaram-se em animais mansos, que não fogem dos carros, se reproduzem continuamente e adoecem.

Para tentar controlar e cuidar estas {colonias}, este domingo vai-se a apresentar e dar início um projeto piloto baseado no método {CER} ou {CES} (captura, esterilização e regresso ou solta). Nesta primeira atividade se intervirá com os gatos do Centro Histórico, para os que se instalarão tendas onde possam dormir e uma {tolva} com chave junto à praça de São José, num terreno municipal situado face ao lateral das {Adoratrices}. Ali, um grupo de voluntários com cartões de {alimentadores}, autorizados pelo Câmara Municipal De Badajoz, se encarregará de proporcionar-lhes penso medicado com {antiparasitario}. Neste lugar se controlarão os gatos das {colonias} que existem na praça/vaga e também nos jardins da {Galera}.

A apresentação do projeto se fará com uma festa solidária na praça/vaga Alta, desde as 11.00 às 17.30 horas, na qual terá uma {garbanzada}, oficinas e atuações musicais, com os que arrecadar fundos para as despesas veterinários. A iniciativa tem jogo/partido de um grupo de voluntários da associação proteção de gatos {Ancat} e outros não vinculados a nenhum coletivo, com o apoio da empresa que gere o canil ({Clinivex}) através de seu projeto Ajuda'ns, e conta com a colaboração da Câmara Municipal, outras empresas e artistas. A ideia, segundo explica Carlos Rosa, de {Clinivex}, é que a Câmara Municipal tome consciencializa, valorize custos e estenda esta iniciativa a outras zonas da cidade. Se não o faz, dentro de seis meses repetirão esta mesma atividade.