+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Todos os grupos políticos pedem um Consórcio para o Centro Histórico

Também aprovaram as bonificações no {IBI} para empresas que se instalem na plataforma logística. Apoiam uma declaração institucional dirigida ao Governo central, a Junta e assembleia provincial provincial

 

O vereador de {Vox}, Alejandro Vélez, durante sua intervenção na moção contra o Jogo/partido Socialista. - S. GARCÍA

A. M. ROMASANTA
25/10/2019

Por unamimidade e sem apenas debate, deixando claro que estão todos a uma para conseguir o Consórcio Monumental Cidade de Badajoz, como o têm Cáceres e Mérida. Todos os grupos políticos apoiaram ontem uma declaração institucional dirigida ao Governo central, a Junta de Extremadura e a Diputación de Badajoz para a criação juntamente com a Câmara Municipal deste consórcio para a reabilitação do Centro Histórico, sem ter em conta o possível rejeição do governo regional ao abrigo da Lei de Racionalização do Sector Público.

O porta-voz socialista, Ricardo Cabezas, só/sozinho mencionou que não estavam completamente de acordo com a exposição de motivos, dado que a declaração institucional partia duma moção combina apresentada pelo PP e {Cs}, mas ainda assim mencionou que já terá tempo de realizar mudanças. Por parte de Unidas Podemos, {Erika} Cadeias recordou que todos os grupos políticos incluíram a criação deste consórcio em suas programas eleitorais e pediu um debate sobre/em relação a «o modelo de consórcio que queremos para Badajoz», que deve estar aberto à participação de associações e coletivos. O vereador de Cultura, Jaime Megías, tentou ser crítico com a postura que mantém a Junta, pois defendeu que Badajoz merece-o como Cáceres e Mérida, onde tem propiciado o desenvolvimento de seus {ciudadades} monumentais. Segundo defendeu, tem comprovado que na lei não existe nenhuma razão que impeça a criação de um consórcio em Badajoz e anunciou que «a partir deste momento nos poremos a trabalhamos/trabalhámos com o consenso desta corporação» para pô-lo em marcha com as demais administrações. {Fragoso} lhe pediu que não entrasse em polémica, dado que tinham conseguido que o mandato do plenário/pleno fosse por uma declaração institucional.

Unânime foi também o acordo pelo que o plenário/pleno apoiou a moção do PP para instar ao Governo central a acometer os investimentos comprometidas com a câmara municipal para o desdobramento da estrada N-432, a de {Sevilla}, até ao quilómetro 10,5. Ao texto inicial se acrescentou a petição/pedido ao {ministero} de que se acometa a autoestrada até Granada.

Também, teve acordo (com a abstenção de Podemos, que pediu para que se incremente a vigilância policial das casas de apostas e se organize uma campanha de consciencialização entre os jovens. Também se aprovou a modificação da ordenança do {IBI} que contempla bonificações às empresas que se instalem na plataforma logística e a do imposto de veículos para beneficiar aos que disponham dos distintivos zero emissões e Eco, como adiantou este diário/jornal.