+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Os pais se mobilizam contra o fecho da creche a Cruz Vermelha

Alertam de que a cidade perde o único centro privado com reduções de quota

 

Fachada do Centro Infantil os {Bolindres}, em {Pardaleras}. - S. GARCÍA

A. M. R.
08/04/2019

Un grupo de pais cujos filhos assistem ao Centro de Educação Pre-escolar os {Bolindres} que gere Cruz Roja começaram a mobilizar-se após o anúncio de seu fecho. Esta creche funciona desde o 2010 em {Pardaleras} (antes esteve em Llera), na rua Jerusalém, e as famílias já foram informadas de que deixará de funcionar o próximo verão. A {oenegé} alega problemas de financiamento para manter as instalações, segundo publicou este diário/jornal.

Os {Bolindres} atende nestes momentos a 28 meninos de 0 a 3 anos e os seus pais não vão a ficar de braços cruzados perante este anúncio inesperado. Já se reuniram para tentar procurar uma saída e, por enquanto, através das redes fizeram público um comunicado para «partilhar um problema que afeta diretamente às famílias, que terão que reordenar suas vidas, mas também a uma cidade, que perde uma cobertura social inestimável». Apontam que Os {Bolindres} é a única creche privada que, através de reduções de quota (até ao 100%), ajuda às famílias mais necessitadas, para além de ser feito programas geracionais entre maiores/ancianidade e meninos, dá cursos de primeiros auxílios e pode acolher a meninos cujos pais têm medidas judiciais. Dão fé também «do bom fazer dos profissionais que trabalham com nossos filhos». Por isso vão a «chamar às portas de toda aquela entidade, pública ou privada, que queira ouvir-nos e que nos ajude a impedir o fecho desta creche única em nossa cidade».