+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Julia Timón acusa ao PP de {colgarse} as medalhas de seu grupo

{Fragoso} replica que os acordos «são das duas partes»

 

Julia Timón com suas medalhas. -

A. M. R.
11/01/2019

A porta-voz de Ciudadanos no Câmara Municipal De Badajoz se apresentou ontem diante da imprensa com uma caixa que continha medalhas, como as que se concedem nas competições desportivas. Queria encenar a queixa dirigida ao plantel/elenco do PP, a quem acusou de pendurar-se medalhas por atuações que nascem de propostas de {Cs}. Assim, Timón mencionou que graças a seu grupo foi uma realidade o centro de maiores/ancianidade de Llera, a sede de vizinhos de Cerro Gordo e a de Las Vaguadas (que sua associação levava 30 anos pedindo) e outros projetos que têm que ver com a Imobiliária Municipal e o acordo/compromisso de Ciudadanos com o ambiente, a proteção animal e o transporte sustentável. «Temos servido de posto avançado a um PP muitas vezes acomodado», disse.

Mas para além desta «coleção de medalhas que nos corresponde», existe também um lista de projetos aprovados sem cumprir. Timón mencionou o parque infantil da Legião, os caminhos escolares, o monumento à mulher, a colocação da bandeira na Torre de Santa María, a plataforma de reciclagem de lixo em paragens/desempregadas/paradas de autocarro ou o campo de futebol de São Fernando, entre outros. Apesar de estes incumprimentos, a porta-voz da formação laranja não lamentou ter apoiado ao PP nesta legislatura pois, na sua opinião, o que fez seu grupo é propiciar que a cidade saia adiante e tenha um governo.

Por seu lado, a perguntas dos meios, o presidente da Câmara Municipal, Francisco Javier Fragoso, interpretou as declarações de Timón no contexto de um período pré-eleitoral e defendeu que os avanços da cidade são «um êxito partilhado», pelos acordos de governo alcançados. Segundo o presidente da Câmara Municipal, quando se chega a acordos deste tipo «são das duas partes, não são de ninguém».