+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Fundação {CB}, {Ibercaja} e o {Coade} difundirão a arquitetura regional

Instituirão um prémio literário sobre/em relação a a matéria e uma bolsa para investigação . Os árbitros terão condições financeiras especiais na entidade bancária

 

Emilio Vázquez, Juan Antonio Ortiz e Fernando Planelles, ontem. - S. GARCÍA

B. C. lcb@elperiodico.com BADAJOZ
11/10/2019

La colaboração no concurso de ideias para a nova sede da Fundação {CB} entre esta entidade e o Colégio Oficial de Arquitetos da Extremadura ({Coade}) foi o germe do convénio de colaboração que ontem assinaram ambas instituições e ao que também soma-se {Ibercaja}, com o objetivo de fomentar o conhecimento e a difusão da arquitetura na região.

Dotado com 15.000 anos, uma vigência de dois anos e vocação de continuidade, entre as atividades que se desenvolverão baixo/sob/debaixo de o guarda-chuva deste acordo está a criação de um prémio literário sobre/em relação a a matéria e a promoção duma bolsa para a investigação. Ambas convocatórias, que se alternarão cada ano, serão em concorrência competitiva e nestes momentos se está a trabalhar já nas bases. Como início desta colaboração, o primeiro projeto será lançar um {fácsimil} sobre/em relação a arquitetura de um livro «muito interessante», cujo título não se revelou ontem porque ainda não se tem fechado a compra dos direitos de autor.

Além disso, o convénio inclui a oferta de condições especiais e diferenciais de financiamento por parte de {Ibercaja} aos árbitros do {Coade}.

A assinatura do convénio correu a cargo do presidente da Fundação {CB}, Emilio Vázquez, o diretor territorial de {Ibercaja}, Fernando Planelles, e o decano do Colégio Oficial de Arquitetos da Extremadura, Juan Antonio Ortiz. Todos mostraram sua satisfação pelo início desta colaboração, que confiaram que se prolongue no tempo. Ortiz destacou que com este acordo se enfrentam todos os aspetos que podem melhorar «as capacidades e o desenvolvimento» dos arquitetos, ao passo que se põe em valor um património «que é de todos» e se documenta e difunde o relacionado com a arquitetura, o urbanismo, o meio ambiente e inclusivamente as alterações climáticas.

Vázquez, por seu lado, valorizou o papel dos arquitetos na criação de «cultura» e recordou a inestimável colaboração do {Coade} no concurso de ideias para sua futura sede. Em relação a isto, aproveitou sua intervenção para reclamar às administrações que «acelerem» os trâmites para obter os {premisos} que permitam iniciar/dar início as obras do prédio o quanto antes.