+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Exonerados de pagar 366.000 {€} pela Lei de Segunda Oportunidade

Os devedores desta quantidade/quantia eram um casal com um filho

 

EUROPA PRESS
25/10/2019

Um casal de Badajoz com um filho tem conseguido que o Juzgado de Primera Instancia número 6 de Badajoz dite Benefício de Exoneração do Passivo Insatisfeito ({BEPI}) frente a seu caso, nesta ocasião dobro, ficando livres duma dívida de 336.000 euros e 14 bancos, graças à Lei de Segunda Oportunidade, segundo informou o gabinete de advogados Repara teu dívida, que o tem representado nos tribunais.

Segundo informou ontem, a situação do casal, formado por J. C. M. e A. M. R., era que «não tinham grandes despesas, mas sim alguns empréstimos, e seus rendimentos são de 2.900 euros mensais». «Por norma se chega a este tipo de situação porque se pede um empréstimo, logo outro, etc. ao início não passa nada, mas não é difícil chegar a um ponto no qual não se pode fazer frente», indicam desde o gabinete de advogados.

Após quatro anos da entrada em vigor da Lei da Segunda Oportunidade, a cifra de casos em Espanha vai em aumento. «Ainda existe desconhecimento e por isso em Espanha se acolhem menos pessoas que noutros países como França, Itália ou Alemanha», indicam as mesmas fontes. Esta legislação está desenhada para cidadãos particulares e para autónomos/trabalhadores independentes, o qual supõe uma «clara novidade» já que, até agora, somente as empresas contavam com um veículo legal para pedir a exoneração de suas dívidas.

BOA-FÉ / O acesso à Lei da Segunda Oportunidade é «simples», segundo assinala este gabinete, que explica que o interessado deve ser um devedor de boa fé e não ter sentenças por delitos socioeconómicos. O escritório de advogados de advogados aplica a máxima de que «toda a gente merece uma segunda oportunidade para começar de novo com mais força».