+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O 1 de Dezembro começa uma nova escola profissional

Subirão critica a distribuição «desigual» que realiza a Junta entre municípios

 

Branca Subirão, ontem. -

A. M. ROMASANTA
23/10/2019

O 1 de Dezembro começará em Badajoz uma nova escola profissional, denominada Porta Palma, na qual se formarão 45 desempregados maiores/ancianidade de 18 anos divididos em três especialidades formativas: sistemas microinformáticos, instalação e manutenção de zonas verdes e pintura decorativa em construção. Os interessados em participar têm de prazo até amanhã para apresentar o pedido em seu centro de emprego do Sexpe. Devem ser regulados em ESO.

A vereadora de Formação e Emprego, Branca Subirão, apresentou ontem este novo projeto, que toma o substituição à escola profissional {Alpéndiz}, que termina o 4 de Novembro. Porta Palmas durará também um ano, ao longo/comprido do qual os alunos trabalhadores perceberão/receberão o 75% do Salário Mínimo Interprofissional. Como têm que realizar trabalhos em benefício da comunidade, nesta ocasião {acondicionarán} salas de aula formativas da Universidad Popular e do Cerro de San Miguel, os jardins da praça/vaga Irmão Daniel e os situados junto à praça das {Américas} e realizarão pintura decorativa em {Ifeba} e, em verão, nas escolas San Fernando e Nossa Senhora de Fátima.

Ao fio desta apresentação, Subirão criticou a distribuição desigual de alunos de escolas profissionais entre os municípios, pois a Badajoz lhe correspondem os mesmos que a Cáceres ou Villanueva de la Serena, onde o número de desempregados é muito inferior.