+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Pepe Cordero anima a visitar as Cruzes de Maio que se repartem pelo município

Abre as portas de seu casa na rua São Pedro para ver a sua

 

Pepe Cordero mostra a Cruz de Maio que tem posto em sua habitação. - R.C.

REDACCIÓN ALMENDRALEJO
09/05/2019

É uma tradição que em Almendralejo cumpre 24 anos e que está impulsionada pelo Centro de Iniciativas Turísticas ({CIT}). Trata-se de as Cruzes de Maio, que com a chegada deste mês se repartem por diferentes lugares da cidade. O primeiro em dá-la a conhecer foi Pepe Cordero, um {almendralejense} de 75 anos que desde há mais duma década instala sua particular Cruz de Maio na sua casa, situada no número 8 da rua São Pedro, detrás da escola São Francisco.

«Para nós é algo muito especial e um mês de alegria. Todos os vizinhos/moradores deveriam conhecer esta tradição que se faz com muito carinho», conta. Pepe Cordero, apaixonado e colecionadora de figuras religiosas, tem desenhado uma Cruz de Maio na qual pode ver-se à Virgem dos Milagres (patrona de Proteção Civil), a de Fátima, a Pura, de {Lourdes}, Santa {Ángela} da Cruz e uma figura de São José que tem mais de cem anos, que lhe ofereceu Juan de la Hera. A cruz, elaborada por seus filhos, a tem {forrado} Alfonso Madera com os cores de o Vaticano.

Pepe Cordero convida aos vizinhos/moradores a que se passem por seu casa para conhecer a história das Cruzes de Maio. É tradição durante estes dias vê-las também no palácio de {Monsalud}, na associação de donas de casa, na igreja de São Antonio, a casa missão dos Pais {Claretianos} ou na Fundação São Juan de Dios, por pôr alguns exemplos.