+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Qué fazer para ganhar um Oscar

Los produtores do filme de animação feita em Almendralejo preparam um grande evento em Los Ángeles para atrair aos académicos de Hollywood H O filme já se tem estreado em 35 países

 

Teatro {Nuart} 8 O prestigioso teatro de Los Ángeles anunciou faz uns meses a projeção do filme. - EL PERIÓDICO

RODRIGO CABEZAS
27/10/2019

¿Qué fazer para ganhar um Oscar? Boa pergunta para as milhares de produtoras, diretores, e atores da grande ecrã que perseguem a estatueta como o futebolista que sonha com ganhar a Copa del Mundo. Está claro que não há uma resposta nem uma fórmula secreta para saber como levar-se um a casa, mas se há algo que não lhe pode faltar a um filme para consegui-lo é promoção. E isso, amigo, só/sozinho se faz com dinheiro. Quanto mais, melhor.

A primeira filme de animação feita em Almendralejo, Buñuel no labirinto das tartarugas, conseguiu, e já é um grande conquista, entrar na lista da selecionadas pela Academia de Hollywood para escolher logo às cinco nomeadas a levar-se o Oscar. Seus produtores sabem que nessa corrida/curso são como uma gota num oceano de tubarões, tubarões como {Toy} {Story} 4, {Frozen} II (de {Disney}) ou {Abominable}. Mas também sabem que é seu momento. E não o querem desaproveitar.

Para ganhar um Oscar, os que votam, os académicos de Hollywood (em torno de dez mil), têm que conhecer o filme. Quanto mais, melhor. E a que mais soe, mais opções tem. Às grandes súper produções quase não lhes faz falta porque as bilheteiras rebentam. Mas as que têm menos nome se têm que mover.

Assim, os produtores do filme sobre/em relação a Buñuel preparam um grande evento em Los Ángeles onde projetarão o filme e na qual estarão convidados académicos de Hollywood, Los Goya ou Los Balões de Ouro. Neste acontecimento estará Alimentos da Extremadura e a região se deixará notar com produtos da terra, que também esperam cativar ao público. Esta próxima semana querem dar todos os detalhes.

As grandes apresentações se multiplicam até ao 13 de Janeiro por EUA. Se já foi difícil estar na lista, {imagínense} numa com as cinco nomeadas. Neste ano, além disso, para a categoria/escalão de animação há 32 largometragens. Mais que nunca.

Mas não tudo é dificuldade para a fita de Buñuel. Já tem uma das quatro nominações aos Prémios Europeus que se falham o 7 de Dezembro. Um triunfo aí, dá um golpe na mesa. E já ganhou o prémio do Júri do prestigioso Festival de {Annecy}, que também conta. O filme se tem estreado em 35 países e chegou a todos os continentes.

Agora, tem dois meses para deixar-se ver em EUA. E parte da Extremadura também estará ali, presente e de coração.