+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Detidas oito pessoas por levar 1.100 bolotas de haxixe no corpo

Procediam de Marrocos e foram intercetados ao viajar em dois veículos. Seis têm ingressado já na cadeia, enquanto segue/continua aberta a investigação

 

Bolotas de haxixe intervindas durante a operação policial. - POLÍCIA NACIONAL

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
28/03/2019

Uma operação da Polícia Nacional se tem saldado com a detenção de oito pessoas, sete homens e uma mulher, como alegados responsáveis de um delito contra a saúde pública, nomeadamente por tráfico de drogas, ao {serle} intervindas 1.100 bolotas de haxixe que os mesmos infratores levavam dentro do interior de seu corpo. Seis têm ingressado em prisão, enquanto a investigação continua aberta.

Foi durante a madrugada de 24 de Março quando se produziu a detenção destas oito pessoas graças a um plano operacional/operativo da Polícia Nacional, mais concretamente da brigada provincial de polícia judicial de Badajoz.

O grupo de estupefacientes desta brigada manejava desde há uns três meses uma série de informações relativas a dois cidadãos de nacionalidade marroquino residentes em Almendralejo que poderiam estar dedicando's a introduzir substâncias estupefacientes desde seu país de origem até Almendralejo, Badajoz e outros municípios da província. Uma vez estabelecido pelos agentes o correspondente dispositivo de controlo e vigilância numa das vias de acesso à cidade, observaram dois veículos circulando a grande velocidade e realizando diversas manobras sem sinalizar, gestos que levaram à polícia a parar os dois automóveis.

inspeção ocular e revista / No primeiro viajavam quatro homens e uma mulher, enquanto no outro tinha três homens. Os agentes fizeram uma inspeção ocular rápida e um revista superficial dos ocupantes, e rapidamente, se {percataron} de que várias destas pessoas encontravam-se em mau estado e com vontade de vomitar, respondendo de forma contraditória e dubitativa às perguntas dos agentes, segundo fontes policiais.

Foi nesse momento quando os agentes suspeitaram que poderiam levar no interior de seus corpos algum tipo de substância estupefaciente, pelo que recomendaram o transferência de todos ao hospital Terra de Lamas. Ali, os profissionais sanitários viram que não tinha risco para sua saúde, mas ao fazer-lhes provas radiológicas puderam verificar que levavam em seu interior óvulos de haxixe, sendo detidos nesse momento como autores de um delito por tráfico de drogas.

Uma vez expulsada toda a substância pôde comprovar-se que tinha 1.100 bolotas de haxixe, uma mercadoria que foi intervinda em sete dos oito ocupantes dos dois automóveis.

Para além destas substâncias, aos detidos se lhes intervieram 930 euros em notas/bilhetes fracionadas e os dois veículos nos que viajavam procedentes de {Tánger} (Marrocos). A mercadoria, que atirou um peso de mais de 11 quilos, pode alcançar no mercado ilícito um valor superior aos 63.000 euros.

Os detidos, de nacionalidades espanhola e marroquino e de entre 24 e 53 anos, foram postos a disposição judicial. Alguns têm antecedentes e seis ingressaram de imediato em prisão.