Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 20 de julho de 2018

A vida e obra de Donoso Cortés fica refletida numa exposição

O visitante pode ver quadros, escritos/documentos e objetos de grande valor histórico. Foi considerado o {pensador} com mais repercussão de Europa no século XIX

SOLEDAD GÓMEZ prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com DON BENITO
05/01/2018

 

A casa de cultura de Don Benito acolhe a exposição intitulada ‘Donoso Cortés e seu tempo (1809-1853)’, na qual realiza-se um percurso/percorrido pela vida e obra de Juan Donoso Cortés, primeiro Marquês de {Valdegamas}, considerado como o {pensador} e político espanhol do século XIX que maior repercussão alcançou na Europa. A mostra se completa com uma projeção sobre/em relação a a história familiar e sua vinculação direta com Don Benito. A sala de exposições conta com um total de oito painéis através dos quais mostra-se ao visitante a cronologia da vida de Donoso, a genealogia da sua família desde o século XV até ao próprio Donoso ou a obra literária e jornalística do {pensador}. Outros {retazos} da vida deste se referem à grande amizade com importantes literatos da época, sua relação com a Reina María Cristina, a genealogia do {Marquesado} do {Valdegamas}, o falecimento do político e as homenagens póstumos que se lhe têm realizado até ao dia de hoje.

Por outro lado, aqueles que visitem a exposição, que poderá ver-se até ao 4 de Fevereiro, usufruirá de diferentes objetos «curiosos e surpreendentes» como são a reprodução do Copo de {Valdegamas}, encontrado por Manuel Donoso-Cortés; um lenço originalíssimo da Reina Isabel II que se conserva em Don Benito de quando passou pela cidade em comboio o 10 de Dezembro de 1866; a cópia/copia do retrato de Donoso, cópia/copia do original de {Madrazo}, pintado em 1907; ou uma pena de osso de Donoso Cortés que lhe foi oferecida em sua estadia em Paris. A isto se somam outras «jóias históricas e relíquias» como uma carta de Isabel II nomeando a Juan Donoso Cortés como Secretário Particular para sua Majestade e moedas da época de Fernando VII e Isabel II, entre outras peças e reproduções de obras. Também destaca a importante colecionadora de edições de obras originalíssimas de Donoso Cortés e sobre/em relação a ele mesmo.

BIOGRAFIA/ De família {hidalga} e descendente duma irmã do Conquistador de México, Juan Donoso-Cortés e Fernández-Canedo nasceu em 1809 no Casa de campo de {Valdegamas}. Foi batizado no Valle de la Serena, e faleceu em Paris em 1853, sendo Enviado Extraordinário e Ministro Plenipotenciário perto de a República Francesa. Donoso-Cortés teve uma vida breve, mas intensa. Segundo Carlos Dardé, Comissário da Exposição que teve lugar em Madrid no ano 2015 e intitulada ‘Donoso Cortés. O repto/objetivo do liberalismo e a revolução’, «Donoso contribuiu inicialmente à implantação do regime liberal em Espanha mas, mais tarde, depois de/após experimentar uma forte comoção religiosa e de contemplar aterrado as revoluções europeias de 1848, criticou profundamente a civilização moderna e propôs a volta aos princípios da igreja católica». Este {pensador} e político deixou largo e variado testemunho de seu pensamento na imprensa, o ensaio, a tribuna parlamentar, os gabinetes diplomáticos e sua correspondência particular.

Ao ato de inauguração da mostra em Don Benito assistiu um dos seus descendentes, Miguel Donoso-Cortés Esteve, acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal de Don Benito, José Luis Quintana.

As notícias mais...