Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 20 de outubro de 2019

A plataforma Hospital recolherá firmas/assinaturas para que melhore a saúde

O coletivo, que tem 5.000 sócios, diz que os presidentes da câmara municipal lhes dão «as costas». Está pendente de que Vara lhes chame para expor-lhe suas reivindicações

RAÚL HABA prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com DON BENITO-VILLANUEVA
09/10/2019

 

A plataforma Hospital Dom Benito-Villanueva superou já os 5.000 membros e iniciará esta quinta-feira uma campanha de recolha de assinaturas para reclamar melhorias sanitárias e mais especialistas nesta área de saúde.

O início da campanha se fará coincidir com a celebração da assembleia da plataforma prevista para esta quinta-feira, às oito da tarde, no restaurante Casablanca de Villanueva.

A junta diretiva da plataforma convidou a toda a cidadania a assistir a dita assembleia na qual se informará dos passos dados pelo coletivo desde sua assembleia anterior e das ações a ser feito de agora em diante.

Segundo os porta-vozes da plataforma, «os mandatários da região –em referência aos presidentes da câmara municipal- nos deram as costas; não se preocupam, quando este movimento que estamos encabeçando nós o tinham que encabeçar eles e por isso dizemos a nossos governantes que nossa paciência tem um limite».

A plataforma soma a essa falta de apoio no âmbito local a atitude do conselheiro de Saúde, José María Vergeles, que tem condicionado a celebração duma reunião com a plataforma a que o coletivo se dissolva, segundo assegura a diretiva.

Além disso, com data 25 de setembro solicitaram uma reunião ao presidente da Junta de Extremadura, Guillermo Fernández Vara, mas receberam o silêncio como resposta.

Com quem sim se reuniram foi com o gerente da área sanitária, Francisco Javier Valadés, ao que transferiram que «é necessário alargar o pessoal de especialistas e ter mais meios materiais».

Desde a plataforma reivindicam também «soluções reais, não remendos, como, por exemplo, a derivação de pacientes oncológicos a outras áreas de saúde».

Sem notícias de Vergeles / Por outro lado, e também em relação à crise que se vive no âmbito da saúde pública em Dom Benito-Villanueva, a Associação de Médicos em Defesa da Saúde Pública de Dom Benito-Villanueva comunica que tem decorrido uma semana de seu pedido/solicitação duma reunião com o conselheiro de Saúde da Junta de Extremadura, José María Vergeles, e ainda continuam sem receber/acolher uma resposta num ou outro sentido.

O objetivo da reunião é tratar de encontrar soluções «aos graves problemas de pessoal facultativo e infraestruturas que temos no Área Dom Benito-Villanueva», assinalam num comunicado. Esta associação se tem constituído recentemente por facultativos a causa de a crise sanitária que arrasta a zona.

Seus objetivos são a defesa da saúde pública, o cumprimento das regulamentos vigentes em relação aos tempos de trabalho, tempos de descanso/intervalo, conciliação familiar e resto de circunstâncias relacionadas com o desenvolvimento da atividade médica. Também figuram entre os fins deste novo coletivo a promoção das funções não assistenciais da profissão médica, como pode ser a investigação ou a docência e expor a grande carência existente na área de saúde relativamente a infraestruturas e tecnologias.

As notícias mais...