Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 25 de junho de 2018

{Ferga} e o {Torruco} partilham o prémio a melhor empresa

Cabeleireiro Jaime e Motas Pablo ganham em empreendedor e melhor comércio. Pela primeira vez, dois candidatos igualavam na máxima categoria/escalão

RAÚL HABA
03/06/2018

 

A grande noite dos autónomos/trabalhadores independentes de Villanueva de la Serena se resolveu com decisão salomónica em sua categoria/escalão máxima, a de melhor empresa. Pela primeira vez na história das onze edições da Gala do Autónomo/trabalhador independente e a Empresa Villanovense, dois candidatas se levantavam com o prémio ao igualar a pontos. Foram Construções {Ferga} Villanovense e Centro de Jardinagem o {Torruco}.

A gala celebrou-se num conhecido hotel num ato, cuja organização correu a cargo um ano mais da Organização de Profissionais Autónomos/trabalhadores independentes ({OPA}-{APAC}).

Construções {Ferga} Villanovense e Centro de Jardinagem O {Torruco} foram os vencedores do prémio à melhor empresa ao empatar a pontos, sendo finalista o Hotel Casa de campo Santa Cruz.

Na categoria/escalão de melhor jovem empreendedor, o prémio foi para Cabeleireiro Jaime, sendo finalistas Manuel Ramos e Ginásio {Arbeleko}.

MAIS PRÉMIOS / Motas Pablo foi o vencedor na modalidade de melhor comércio tradicional, resultando finalistas Cabeleireiro {Elvira} e {Superdroma}. Por último, em melhor autónomo/trabalhador independente, o triunfo foi para Guadalupe García Domínguez, de Viagens Vidal, seguida/continuada de Francisco José Benítez e José Antonio Quintana.

A entrega de prémios a todas estas empresas pôs fim a uma gala que teve como ato prévio a apresentação da candidatura de Ótima às eleições à Câmara de Comércio de Badajoz. Uma candidatura conformada por {OPA} Extremadura, {Fecoba} e o Círculo de Empresários de Badajoz, principalmente.

Fernando Segador, presidente de {OPA}, foi o encarregado de abrir o revezo de intervenções na velada. No seu discurso teve importantes referências à venda ‘on line’ como {nicho} de mercado que se está abrindo um vazio cada vez mais grande entre os consumidores. «Ou nos {actualizamos} ou {desapareceremos} cedo ou tarde», sublinhou Segador em alusão à necessidade de somar-se à venda através da internet {cohabitando} com a venda tradicional. Segador concluiu sua intervenção referindo-se à candidatura de Ótima e à importância de votar nas eleições da Câmara de Comércio de 19 de Junho.

A IMPORTÂNCIA DO A RETALHO / Seguidamente tomou a palavra o presidente da Câmara Municipal de Villanueva, Miguel Ángel Gallardo, quem referiu-se ao comércio a retalho «como parte essencial da cidade».

Gallardo sublinhou o importante que é para seu governo municipal estar ao lado das empresas levando a cabo políticas que colaborem com o tecido comercial da localidade. Neste sentido destacou os avanços que apresenta o troço em obras do desdobramento da estrada de Guadalupe, bem como a modernização urbanística realizada na zona centro. Às ruas já remodeladas vão a somar outras nos próximos meses e anos, tudo isso para fazer «uma Villanueva para as pessoas», destacou.

Fechou o revezo de intervenções o diretor-geral do Serviço Extremenho Público de Emprego, Juan Pedro León, quem salientou a importância do coletivo de autónomos/trabalhadores independentes na Extremadura e as dificuldades às que devem fazer frente com seu esforço e ilusão/motivação cada dia, sobretudo numa região como a extremenha, onde o esforço tem de ser adicional, disse. O revezo de discursos deu passo à degustação duma jantar antes de entregar os prémios.

As notícias mais...