Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 21 de novembro de 2017

A Faísca e Rubén Galego, no festival de O Emigrante

Ao toque estará Antonio Caballero, e fechará a velada a Orquestra Explosão. A exposição de fotografias ‘Motivos flamencos’ está na casa da cultura

SOLEDAD GÓMEZ prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com DON BENITO
09/08/2017

 

A hobby/adeptos pelo flamenco e o aumento de seus seguidores em Don Benito volta a pôr-se uma vez mais de manifesto com a organização da XIX edição do Festival Flamenco O Emigrante, que terá lugar o 11 de Agosto no pátio do centro municipal de associações a partir das nove da noite, com entrada gratuita. O cartaz está formado por artistas da talha da extremenha {Carolina} Fernández, batizada como A Faísca. Apaixonada do flamenco desde pequena, deu seus primeiros passos numa academia de dança para, pouco/bocado depois, ingressar num grupo flamenco como bailaora, onde aos poucos foi sobressaindo no cante. Em 2011 começou a cantar em solitário, partilhando cartaz com grandes artistas como {Canelita}, {Rancapino} Jovem e A Húngara, entre outros. Em 2014 recebeu uma bolsa da Diputación de Badajoz para formar-se na Fundação Cristina Heeren de Arte Flamenco, onde contínua seus estudos.

Também estará ao cante o {dombenitense} Rubén Galego, que após {curtirse} em diferentes orquestras da região interpretando diferentes géneros musicais, tem sabido fazer-se um vazio entre os {cantaores} flamencos, demostrando seu valia e sua verdadeira vocação. Ao toque atuará o professor Antonio Caballero e fechará a noite a Orquestra Explosão, para que todos os presentes acabem a noite dançando.

O festival está organizado pela Peña Cultural Flamenca de Don Benito, com a colaboração da Câmara Municipal e da Junta de Extremadura. Trata-se de um evento, esperado e demandado na cidade cada verão, que pretende render uma homenagem «àqueles emigrantes que tiveram que partir de Don Benito e região na década dos 70 e 80 para lavrar-se um futuro melhor», asseguram desde a organização em sua apresentação.

Trata-se de uma das encontros flamencos da cidade mais multitudinárias, dado o carácter gratuito do evento, bem como a grande quantidade/quantia de {dombenitenses} e extremenhos que nestas datas regressam para passar o verão em sua localidade natal.

FOTOGRAFIA / Também, a casa da cultura de Don Benito, alberga a mostra fotográfica Motivos flamencos, cedida pela Associação de Amigos do Flamenco de Extremadura-União Cultural e Centro de Documentação Flamenco, na qual se reflete a visão {pictórica} que se tem deste arte, com imagens relacionadas com o flamenco, declarado Património Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Entre os artistas que participam estão Gabriel Cabeza, Francisco Moreno Galván e José Lamarca. O fim é mostrar «diferentes focagens» sobre/em relação a o flamenco que, nesta ocasião, chegam em forma de pinturas que refletem cenas quotidianas relacionadas com «o flamenco». Poderá ver-se até ao 11 de setembro.

As notícias mais...