Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 23 de novembro de 2017

Quatro aposta numa ‘{docuficción}’ policial

REDACCIÓN
14/09/2017

 

Quatro estreia esta noite Grupo 2: Homicídios (22.45 horas), um {thriller} {policíaco} que tem a realidade como guião. Trata-se de um {docudrama} que relata histórias reais contadas por seus protagonistas reais: os membros do Corpo Nacional de Polícia do Grupo 2 de Homicídios. E com este número se identifica à unidade com sede na Chefatura Provincial de Aragão, que cobria todos os homicídios da comunidade e zonas confinantes.

As investigações desta unidade policial espanhola nas últimas décadas são o ponto de início da série.

Os atores Jorge Usón, Rubén {Martínez}, Gabriel Latorre, {Néstor} {Arnas}, {Mónica} {Callejo} e Javier Guzmán encabeçam o elenco da série e encarnam a inspetores de polícia reais. Assim, Rubén {Martínez} se inspira no inspetor Luis Arrufat; Jorge Usón, em Andrés Martín, e Gabriel Latorre, no inspetor Jesús Junquera.

um caso de 1088 / A nova {docuficción} se abre com o crime de {Caspe}, um episódio de Março de 1988. Antonia, uma jovem de 19 anos e grávida de cinco meses desaparece. Nove anos depois, sua desesperada mãe contacta com um programa de rádio no qual uma vidente lhe diz que sua filha foi assassinada. O Grupo 2 Homicídios retoma a investigação que se tinha dado por fechada. Grupo 2 Homicídios tem seu génese num capítulo criado por Fábrica Plural, que emitiu o ano passado a televisão autonómica aragonesa. {HSFlb}

As notícias mais...