Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 29 de março de 2020

Os criadores de ‘{Stranger} {things}’, a juízo por plágio

Um diretor lhes acusa de ter roubado de um curta-metragem a ideia da bem-sucedida série

REDACCIÓN epextremadura@elperiodico.com MADRID
22/04/2019

 

{Netflix} estreia o próximo 4 de Julho a terceira época duma de suas séries estrela, {Stranger} {things}. Mas seus criadores, os irmãos {Matt} e {Ross} {Duffer}, possivelmente tenham agora mais presente outra data: o 6 de Maio. Será nessa altura quando tenham que enfrentar-se a um juízo oral por alegado plágio.

A procura foi interposta em Abril de 2018 pelo diretor {Charlie} {Kessler}, que assegura que os {Duffer} copiaram a ideia de sua curta-metragem The {Mountak} {Project}. O realizador afirma que, durante o festival de {Tribeca} de 2014, lhes explicou o argumento de um projeto que estava preparando, centrado nos fenómenos paranormais e teorias {conspirativas} que se aconteciam num povo/vila de {Long} {Island}.

Também assegura que mais tarde lhes entregou «o guião, as ideias, a história e o filme» e que supostamente utilizaram esse material para o desenvolvimento de {Stranger} {things}, avança o portal {Deadline}.

{Kessler} alega que, no 2015, quando {Netflix} anunciou o projeto de {Stranger} {things}, fê-lo com o título de {Montauk} e a ação se {ambientaba} mesmo em {Long} {Island}. Posteriormente, a ficção modificou seu título e mudou a localização da trama a um povo/vila de {Indiana}.

Por seu lado, os {Duffer} negam as acusações e asseguram que levavam trabalhando no guião de {Stranger} {things} desde o 2010. {Netflix}, por seu lado, lhes deu seu apoio neste caso quando já se fala da terceira época de {Stranger} {things}, que constará de oito episódios e estará {ambientada} um ano depois da anterior entrega, isto é, no verão de 1985.

No entanto, o juiz tem emitido parecer que não apresentaram as provas necessárias para provar «a originalidade de sua ideia», pelo que deverão ir a juízo oral.

As notícias mais...