+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O ‘{reality}’ de {Gwyneth} {Paltrow} chega hoy a {Netflix}

O documentário, intitulado ‘The {Goop} {Lab}’, foi apelidado como pseudocientífico/cientista

 

A atriz {Gwyneth} {Paltrow}. -

MIREYA ROCA MADRID
24/01/2020

Apesar de ser branco de críticas por seus absurdos e às vezes até perigosos conselhos sobre/em relação a modos de vida, dietética e sexo, {Gwyneth} {Paltrow} (Los Ángeles, 1972) debutará hoy em The {Goop} {Lab}, um documentário {reality} para {Netflix}. Desta forma, a protagonista de {Avengers} {Endgame} levará o conteúdo de {Goop}, seu site de estilo, à plataforma de {streaming}.

Segundo apontou {Variety} a princípios de mês, {Paltrow} e {Elise} {Loehnen}, a diretora de conteúdo de {Goop} –quem no primeiro programa já confessa que experimentou «um {exorcismo}»– declarou: «{Gwyneth} está muito centrada em que tudo saia à perfeição e em que conetemos com o público» .

Como era de esperar, o espaço televisivo começou com mau pé, pois o cartaz promocional já fez correr rios de tinta. A vencedora de um Oscar por {Shakespeare} {in} {love} aparece com um minivestido acompanhada de figuras {ovaladas} cor-de-rosa, com tons mais claros nos bordas que vão obscurecendo até o centro. Umas silhuetas que simulam uma vagina e que vão acompanhadas do slogan: «Alcançar novas profundidades».

Tudo faz sentido se tivermos em conta que um dos primeiros programas que tratam-se em The {Goop} {Lab} são o prazer e a sexualidade feminina, mas muitos usuários de Twitter mostraram seu mal-estar. «¿A sério se cancelam fantasiosas séries para dar espetáculo a este perigo para a saúde pública?» ou «Não sabia que {Netflix} apoiaria a pseudociência» são mostra de isso.