Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 20 de septembro de 2019

‘Orange {is} {the} {new} {black}’ encara sua última época

A sétima entrega da bem-sucedida série se estreia hoje em EUA e amanhã em {Movistar+}

REDACCIÓN epextremadura@elperiodico.com MADRID
26/07/2019

 

Após seis anos usufruindo duma bem-sucedida reclusão na plataforma {Netflix} (se estreou o 11 de Julho de 2013), a série carcerária Orange {is} {the} {new} {black} encara sua reta final com a estreia de sua sétima e última época, uma entrega que a plataforma de televisão estreia em EUA hoje e que chegará a Espanha amanhã através de Movistar+. A razão de que se emita na grelha da televisão de Telefónica está em que os direitos de emissão desta produção já os tinha a empresa espanhola (por nessa altura Canal+) antes de que desembarcasse {Netflix} em Espanha. Uma situação similar à de Jogo de tronos com a {HBO}.

Assim, e depois de/após seis anos, o destino das reclusas de {Litchfield} volta a estar dividido. Através dos últimos 13 capítulos, se verá como {Piper} (a atriz Taylor Schilling) e {Sophia} {Burset} ({Laverne} {Cox}) tratam de adaptar-se à realidade da vida fuera da cadeia, após superar seu tempo em prisão.

No entanto, outras não tiveram tanta sorte. {Taystee} {Jefferson} ({Danielle} {Brooks}) segue/continua cumprindo prisão perpetua após ser condenada injustamente, para além de pôr na corda bamba sua amizade com {Cindy} {Hayes} ({Adrienne} C. {Moore}), enquanto Branca Flores ({Laura} {Gómez}) foi enviada a um centro de deportação. Além disso, {Lorna} {Morello} ({Yael} Stone) se põe de parto e deve lidar com suas primeiras semanas de maternidade, e a chefe de cozinha Glória Mendoza ({Selenis} {Leyva}) e seu plantel/elenco devem assumir novas mudanças que não gostarão de nada e lhes farão enfrentar-se com a empresa {Polycon}. Os seguidores desta série, baseada no livro autobiográfico da autêntica {Piper} {Kerman} (Orange Is {the} New Black: Crónica de meu ano numa prisão federal de mulheres), poderão ver como a prisão mudou as vidas de todas e cada uma das reclusas.

As notícias mais...