Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de fevereiro de 2020

La UE ameaça a Espanha pela poluição de Madrid e Barcelona

En 2018 atuou contra França, Itália, Alemanha, Rumanía, Reino Unido e Hungria. Bruxelas pondera apresentar denúncia o dia 25, justo antes do paralisação de férias

SILVIA MARTÍNEZ
12/07/2019

 

Hace pouco/bocado mais de um ano, a Comissão Europeia (CE) decidiu denunciar perante o Tribunal de Justiça da UE a seis estados membros –Alemanha, França, Hungria, Itália, o Reino Unido e Rumanía– por não respeitar os valores limites de qualidade do ar e não tomar medidas apropriadas. Espanha conseguiu, junto à República Checa e {Eslovaquia}, esquivar a denúncia e deliberar-se do {litigio} após apresentar uma bateria de medidas urgentíssimas considerada «satisfatória» por Bruxelas. Quatorze meses depois, a situação não melhorou e a CE pondera agora denunciar também a Espanha diante da justiça europeia.

Segundo fontes do Executivo comunitário, a decisão pode tomar-se em questão de um par de semanas, na última reunião da escola de comissários antes do paralisação estival, que terá lugar o 25 de Julho e na qual se incluirá o pacote mensal de procedimentos de infração.

La CE, que na terça-feira remeteu uma carta ao Ministério para a Transição Ecológica, considera que a situação da qualidade do ar em Espanha é «grave». Na missiva, o comissário de Ambiente, {Karmenu} {Vella}, alerta de que «as medidas anunciadas e adotadas até agora não são suficientes», que os níveis de emissões de dióxido de nitrogénio ({NO2}) estão disparados –sobretudo em Madrid, mas também em municípios da área metropolitana de Barcelona–, que é necessário tomar medidas adicionais com carácter de urgência e que todos os atores –o Governo central, os regionais e as Câmaras Municipais– devem unir esforços para melhorar a situação e cumprir com os limites fixados. O comissário insta a todas as partes implicadas a trabalhamos/trabalhámos juntas para cumprir com umas regras que faz muito tempo que se vulneram. La ministra de Transição Ecológica em funções, Teresa Ribera, já transferiu a carta «às administrações onde se produzem as superações de agentes poluentes.

400.000 MORTES AO ANO / Cada ano morrem na UE como consequência da má qualidade do ar umas 400.000 pessoas e milhões padecem doenças respiratórias e cardíacas causadas pela poluição. Daí a decisão de {Vella} de endurecer o tom e denunciar perante o Tribunal de Justiça da UE aos países que incumpram uma diretiva que data de 2008. Até ao momento, a CE mantém abertos 15 procedimentos de infração contra outros tantos países por superar os limites de partículas {PM10} e deles cinco foram denunciados perante o Tribunal da UE: {Bulgaria}, Polonia, Rumanía, Itália e Hungria. Quanto às emissões de {NO2}, Bruxelas tem abertos 14 procedimentos de infração.

As notícias mais...