Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de fevereiro de 2020

A primeira ‘bebé roubada’ reconhecida em Espanha não foi furtada

EL PERIÓDICO MADRID
12/07/2019

 

{Inés} {Madrigal}, a mulher que levou a juízo o primeiro caso de bebés roubados em Espanha, anunciou ontem que encontrou a sua família biológica e que a sua mãe já faleceu. «Pela primeira vez tenho o {puzle} de minha vida completa», afirmou a também presidenta de {SOS} Bebés Roubados Múrcia, que relatou que a localização de quatro irmãos por parte materna e duma tia foi possível graças a um banco de ADN de EEUU e que seus parentes também a procuravam.

A Procuradoria da Comunidade de Madrid verificou que {Madrigal} foi uma «bebé adotada» uma vez que a sua família biológica manifestou que foi entregue «voluntariamente» nada mais nascer. Segundo o Instituto/liceu Nacional de Toxicologia, que realizou as provas, «os resultados no índice de parentesco indicam que é 78.802 vezes mais provável a compatibilidade genética observada se {consideramos} que {Inés} Elena Madrigal Pérez é filha da suposta mãe frente a que o seja uma pessoa tomada ao acaso da população e não relacionada {genéticamente} com ela». O ministério público já informou do reviravolta do caso ao Tribunal Supremo, que deve resolver o recurso contra o médico Eduardo Vela, a quem a Audiência de Madrid considerou responsável de detenção ilegal, suposição de parto cometido por facultativo e falsidade em documento oficial, mas o absolveu ao prescrever os delitos. Por enquanto não está prevista a retirada do recurso, que deveria servir para esclarecer como calcular os prazos de prescrição em casos de bebés roubados.

UM «PRESENTE» / A mulher nasceu em Junho de 1969 na Clínica São Ramón. Segundo o relato que explicou até agora, foi um «presente» de Vela a a sua mãe adotiva, que faleceu no 2013 no meio do processo penal.

Com 18 anos, os seus pais lhe confessaram que era adotada e, já no ano 2010, a sua mãe lhe contou a verdade detrás de seu nascimento. Desde então, lutou por procurar a verdade e encontrar a sua família biológica.

As notícias mais...