Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 28 de fevereiro de 2020

Pablo Iglesias garante um ingreso mínimo para todos os lares

Sua primeira iniciativa será legislar contra a violência à infância

M.A. RODRIGUEZ/ P. MARTÍN
14/02/2020

 

O vice-presidente de Direitos Sociais e Agenda 2030, Pablo Iglesias, tem detalhado esta quinta-feira numa comparência a pedido própria no Congresso seus planos à frente deste departamento de nova criação, a imensa maioria recolhidos no acordo de coalizão assinado com o PSOE. O também líder de Unidas Podemos tem resumido em oito medidas seus objetivos para consolidar em Espanha «o quarto pilar do Estado do Bem-estar», e se deteve especialmente na Agenda 2030 e nas intenções da recém criada direção geral de bem-estar animal.

Entre as oito medidas destaca a criação duma nova prestação que garanta um ingreso mínimo vitalista igual em toda A Espanha, frente a «os desequilíbrios, os baixos níveis de cobertura e a descoordenação» que existe nas prestações autonómicas, segundo denunciou. Neste contexto, matizou/precisou que se aprovará uma lei quadro que «consagre» os serviços sociais públicos, aumentando a dotação estatal dos mesmos. Também, se aprovará um «plano de choque para {reimpulsar} a dependência» com o acordo/compromisso de reduzir o 75% das listas de espera nesta legislatura, o que suporá, segundo destacou, criação de emprego e «terá impacto na igualdade de género», dado que os cuidadores das pessoas dependentes são maioritariamente mulheres.

Para além de as políticas do terceiro sector, a nova vicepresidência tem competências em infância, famílias e juventude, entre outras. Neste sentido, Iglesias reiterou que a primeira iniciativa legislativa de seu departamento será a lei contra a violência infantil, que ele mesmo tem batizado como lei {Rhodes}, em referência ao pianista e ativista que sofreu abusos sexuais em sua infância. Durante a passada legislatura se aprovou um anteprojeto acordado com as organizações que defendem aos menores, que agora Iglesias poderia recuperar, dado que quer que o projeto legal esteja pronto/inteligente/esperto em «semanas».

Relativamente às famílias, assinalou que se impulsionará uma lei de diversidade familiar. Quanto à Agenda 2030, assegurou que são precisas «políticas executivas» para menos de 10 anos.

As notícias mais...