+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Umas 400 pessoas se incorporam cada ano à doação de sangue

A irmandade conta com uns 5.000 habituais, com 50 anos em média. Há extrações hoy na câmara municipal e o dia 24, no centro universitário

 

O presidente e a tesoureira da irmandade de doadoras. - TONI GUDIEL

RAQUEL RODRÍGUEZ plasencia@extremadura.elperiodico.com PLASENCIA
03/03/2020

Unas 400 pessoas se incorporam cada ano como doadoras na Irmandade de Dadores de Sangue Virgem do Porto de Plasencia, um coletivo que este 2020 cumpre 40 anos com quase 24.000 doadores registados em toda sua trajetória. «Não é um mal número o dos novos doadores e estamos muito orgulhosos», assinalou ontem o presidente da irmandade, Ángel Martín, junto à tesoureira, {Adelaida} Clemente.

Atualmente, som uns 5.000 os doadores ativos da irmandade, isto é, os que têm doado nos últimos dois anos e, para aumentar a pedreira/formação, Martín sublinhou a importância de realizar extrações nos centros educativos, como o centro universitário e os planeamento/planejamento da cidade. Assim, o próximo 24 de Março estarão na universidade, onde assinala que os que mais doam som os estudantes de Enfermagem e Podologia. A irmandade também colabora estreitamente com o IES Pérez Comendador e o IES Parque de Monfragüe e foi recentemente também ao IES Valle del Jerte. Os jovens som «os futuros doadores habituais e ao realizar extrações nos centros {instauramos} o hábito».

Porque a idade média dos doadoras habituais da irmandade ronda e inclusivamente supera os 50 anos e Martín destaca que «entre os 35 e os 50 anos há muitas doações, mas a partir dos 50 desce porque surgem impedimentos de saúde».

Em Plasencia, se pode doar no hospital, de segunda-feira a sexta-feira de dez a dois e também os primeiros terça-feira de cada mês na Câmara Municipal. Hoy terá extrações, de cinco a nove da tarde e a irmandade avisa de que em Abril, ao coincidir o primeiro terça-feira com a Páscoa, não terá, pelo que «se alguém tinha pensado ir em Abril e pode adiantarlo, que o faça».

Em seus 40 anos, a irmandade tem realizado mais de 150.000 extrações, embora a quantidade/quantia tem ido descendo porque «o banco se {vuelca} com Badajoz, onde há mais população e subida menos deslocar-se, é lógico». Mas sublinha que «o importante é que não falte sangue e nenhuma operação se cancele».