Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de dezembro de 2018

Uma unidade do hospital reduz o tempo de espera em casos graves

Mais de 90 pessoas receberam atenção desde finais de Fevereiro. Os pacientes se derivam de Urgências mas se quer abrir a Atenção Primária

RAQUEL RODRÍGUEZ
30/05/2018

 

Si uma pessoa é suscetível de ter uma doença grave, conta já com uma unidade no Hospital Virgen del Puerto de Plasencia para ser atendida e diagnosticada de imediato, sem esperas. Trata-se de a Unidade de Atenção Imediata ao Paciente, que começou a funcionar o 25 de Fevereiro e pela que passaram já mais de 90 pessoas, segundo a informação da Conselheria de Saúde da Junta.

Por enquanto, a derivação a esta unidade realiza-se desde o Serviço de Urgências do hospital, mas a intenção é alargá-lo a outros serviços hospitaleiros e a Atenção Primária, de forma que o próprio médico de cabeceira possa fazer esta derivação. Trata-se de um prémio de preferência naqueles casos nos que os facultativos detetem «uma série de sintomas ou resultados na exploração que façam suspeitar patologia grave».

¿E quais são estas patologias? A gerência da área de saúde de Plasencia explica que seriam a perda de peso involuntária acompanhada de perda de apetite e cansaço extremo; as lesões detetadas em provas de imagem e que requerem não demorar seu estudo; a anemia grave; febre prolongada sem que se encontre a causa; doenças respiratórias ou cardíacas que precisem controlo estreitamentos e alterações analíticas que podem esconder uma doença grave, entre outras.

Através de uma chamada de telefone, se geriria a atenção neste novo serviço e a realização das provas que fossem necessárias, de forma {ambulatoria} quando o rendimento não fora preciso.

meios / A unidade conta com dois facultativos de Medicina Interna; uma enfermeira com experiência tanto/golo em organização, como em hospitalização de Medicina Interna; um Trabalhador Social, um {celador} e um administrativo, partilhados com outras unidades do hospital. O serviço funciona de maneira coordenada com outros do hospital como Radiologia, Laboratório etc..

Quanto ao espaço físico, está dotada duma sala, com funções de unidade de dia, um consultório, uma sala de espera e um banho. Seus objetivos são claros: «reduzir os tempos de espera em processos cujo diagnóstico não admite demora; reduzir os internamentos hospitalares inadequados cuja principal causa, no caso de Medicina Interna, é a demora na realização de estudos diagnósticos e reduzir a procura aos serviços de Urgências e a reiteração de rendimentos nos doentes com multiplas patologias».

As notícias mais...