Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 12 de dezembro de 2019

O primeiro ano com limpeza escolaridade privada, valorizado de «excecional»

As obras menores de manutenção nas escolas já têm começado. O presidente da Câmara Municipal afirma que só/sozinho houve cinco petições/pedidos para realizar alguma mudança

RAQUEL RODRÍGUEZ
20/07/2019

 

En Fevereiro de 2018, se fez cargo da limpeza das escolas públicos de Plasencia a empresa {Fissa}. O curso 2018/2019 foi o primeiro completo em que o serviço esteve externalizado e a avaliação que têm realizado os diretores dos centros foi «excecional». Assim o tem transmitido o presidente da Câmara Municipal, depois de/após ter mantido uma reunião com os diretores de nove centralismos educativos, para fazer um balanço final do curso.

Fernando Pizarro deu um dado para avalizar esta boa avaliação é que «em todo o curso, nos chegaram cinco petições/pedidos dos centros escolares para mudar coisas» relacionadas com a limpeza, «todas decididas», enquanto, nos cursos anteriores, «nos chegavam dez, doze ou quatorze incidências, à semana».

Portanto, o balanço municipal também é bom e o vereador de Serviços Municipais, Luis Miguel Pérez Escanilla, destacou a qualidade do serviço e a estabilidade do pessoal contratado. De facto, o serviço se adjudicou desde Fevereiro de 2018 a Julho do 2021. Também salientou que a empresa realiza três limpezas gerais ao ano, uma delas ao finalizar o curso e outra, em finais de Agosto ou primeiros de setembro, para que estejam em ótimas condições de limpeza face ao novo.

Isto se deve também a que, durante o verão, a Câmara Municipal realiza as habituais obras de manutenção dos centros escolares. Precisamente, os diretores transferiram à Câmara Municipal um lista de suas necessidades nesta matéria, relacionadas na maioria dos casos com melhorias na pintura, carpintaria, eletricidade ou canalização.

Estes trabalhos os realiza a brigada de obras e começaram a primeiros do mês de Julho, nalgum caso, como na escola O Pilar, «em coordenação com a Junta de Extremadura, que está levando a cabo obras na escada de incêndios e um alpendre».

Aqueles que também realizam tarefas menores de manutenção ao longo/comprido do curso são os contínuos, que, desde o 2011, são pessoas em segunda atividade de serviços municipais de obras e limpeza. «Na atualidade, praticamente todos os centros escolares estão cobertos. O último, o de La Paz, contará com contínuo o 1 de setembro», explicou o presidente da Câmara Municipal.

Este aproveitou para apresentar aos centros a sua proposta de que levem a cabo o próximo curso um projeto escolar partilhado e coordenado pelo Centro de Professores e Recursos sobre/em relação a a figura do poeta extremenho José María Gabriel e Galã.

As notícias mais...