Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 24 de junho de 2018

Luis Díaz: «A junta de governo só/sozinho ratificou um relatório/informe treinador desfavorável»

Diz perante o juiz que não tinha poder para recusar um tenda

REDACCIÓN PLASENCIA
01/06/2018

 

El que fora vereador de Festejos durante a feira do ano passado, Luis Díaz, declarou ontem perante o juiz o que já disse o presidente da Câmara Municipal, que a {denegación} duma tenda de feira a tomou a junta de governo, não ele de forma unipessoal, e em base a um relatório/informe treinador que o aconselhava por incompatibilidade da solicitante, ao estar casada com um trabalhador municipal.

«Eu lhe disse a sua senhoria que o relatório/informe esse ano vinha desfavorável e a junta de governo, que acredito/acho que formam sete pessoas e o secretário, o que fez foi ratificá-lo». Portanto, «nem como vereador nem como tenente de presidente da Câmara Municipal poderia tomar nenhuma decisão pessoal». Seu advogado deu a resolução da junta de governo, que reflete o relatório/informe treinador e assinam o secretário e o presidente da Câmara Municipal, apontou Díaz.

Além disso, perguntado/questionado por se conhecia à queixoso, disse que não e, sobre/em relação a o facto/feito de que outros anos sim se lhe {concediera} a tenda, como argumenta a queixosa, assinalou que «provavelmente outros anos não se tinha conhecimento de que estava casada com um empregado municipal e neste ano sim se tem tido conhecimento». Também se lhe perguntou pela atitude de agentes da policia municipal para informar à queixoso de que não podia pôr a tenda, ao que respondeu, segundo Díaz, defendendo a profissionalismo dos agentes e assinalando que «como tenente de presidente da Câmara Municipal e vereador de Festejos não tinha atribuições para mandar à polícia».

As notícias mais...