Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 17 de novembro de 2018

A Junta tem detetado 45 alojamentos turísticos que se ofereciam ilegalmente

20 têm retirado seus anúncios e 4 têm abertas processos

EFE PLASENCIA
09/06/2018

 

A Direção Geral de Turismo da Junta, dentro de seu programa de luta contra os alojamentos turísticos ilegais, tem detetado 45 ofertas relativas a Plasencia que apareciam de forma fraudulenta nas plataformas de comercialização, das que 20 têm retirado seus anúncios.

O diretor-geral de Turismo, Francisco Martín, manteve ontem um encontro com o presidente da Câmara Municipal para abordar a «coordenação necessária entre ambas administrações para acabar com os ilegais e defender aos empresários legais que criam/acreditem emprego e riqueza».

Segundo Martín, dos 45 alojamentos ilegais detetados, perante o requerimento da administração, têm retirado seus anúncios um total de 20, o que põe a manifesto que «estamos ganhando esta batalha».

Além disso, outros seis se têm incorporado ao sistema legal e quatro têm aberto um processo sancionador, pelo que hoje só/sozinho diminuem 15 estabelecimentos por identificar.

Na opinião de Martín, as Câmaras Municipais «devem implicar-se mais» e «assumir suas próprias responsabilidades para combater com seus próprios meios» este tipo de alojamentos.

O presidente da Câmara Municipal de Plasencia, por seu lado, sublinhou que a Câmara Municipal «leva vários anos colaborando» com a Junta numa questão demandada pelo sector, embora «{volvemos} a pôr a disposição da Direção Geral todos nossos».

As notícias mais...