Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 18 de janeiro de 2020

A empresa dos pavilhões insiste em pedir um modificado

REDACCIÓN PLASENCIA
23/11/2019

 

Os atrasos e outros incumprimentos na obra dos pavilhões militares de Plasencia se devem a «a necessidade de um modificado» que acrescente atuações não previstas. É a justificação que tem remetido a empresa à Câmara Municipal, segundo assinalou ontem o presidente da Câmara Municipal.

No {prodecimiento} aberto para comprovar os incumprimentos e decidir se, em virtude da lei, merecem uma sanção ou não, o arquiteto municipal que exerce de diretor da obra deverá redigir um relatório/informe respondendo a esta justificação. Não obstante, Fernando Pizarro recordou ontem que «os técnicos sempre disseram que não é necessário um modificado» que, além disso, suporia um custo adicional de 320.000 euros, que se somariam aos 3,2 milhões pelos que se adjudicou a obra.

A empresa já tem fechado as cobertas e mudou ao coordenador da obra.

As notícias mais...