Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 20 de outubro de 2018

Dança Invisível atuará pelo grupo de afetados de esclerose múltipla

Pedem uma sala no hospital e um local mais largo para tratamento

R. R. PLASENCIA
29/12/2017

 

El grupo malaguenho Dança Invisível, a formação originalíssima, dará um concerto solidário o próximo 10 de Fevereiro no Teatro {Alkázar}. Javier Ojeda e sua grupo/ponta darão um revisão a seu repertório para ajudar a um coletivo que {echó} a andar em 2009, o grupo de afetados de esclerose múltipla de Plasencia e a zona norte.

Segundo explicou ontem uma das afetadas, Isabel López, atualmente formam o grupo umas 75 pessoas, 42 afetados mais as famílias. A sua intenção é fazer-se visíveis e crescer, por isso querem unir-se aos afetados de Cáceres, Mérida e Don Benito.

Atualmente, ocupam um local no prédio de associações de São Juan, mas «necessitamos mais espaço para emprestar nossos serviços», que são, sobretudo, de apoio psicológico, porque a esclerose é «uma doença degenerativa crónica e auto-imunitária. Pode afetar a qualquer parte do sistema nervoso central, isto é, o cérebro e a medula, e se manifesta em cansaço, perda de sensibilidade, dificuldades no fala, de locomoção...»

Necessitam mais ajuda económica porque querem contar com um fisioterapeuta, um logopeda e um psicólogo «que nos oriente, sobretudo ao início do diagnóstico, para ajudar-nos a superar os buracos que temos».

Além disso, têm que ir a medicar-se ao hospital de dia e coincidem com pacientes de oncologia e outros serviços, pelo que ontem pediram publicamente «que se nos habilite uma sala, porque às vezes as enfermeiras não dão {abasto}». El grupo afirma que o sistema público não cobre suas necessidades e também reclamam que, ao momento do diagnóstico, se lhes conceda o 33% de deficiência» porque isto permitiria que recebessem ajudas.

Por tudo, tanto/golo os afetados como Valem Rodríguez, responsável da promotora do concerto, {Fatkroketing}, têm animado a ir ao concerto, que começará às dez da noite e cujas entradas estão à venda em Eva e Mamem Cabeleireiro e Estética, o bar Danúbio e o pub El Portão, por preços que vão dos 10 aos 18 euros. Em bilheteira, custarão de 14 a 22. Além disso, há fila zero no banco Caixa Geral e se podem reservar camarotes.

As notícias mais...