Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 19 de janeiro de 2020

O condutor de um autocarro cheio de escolares dá positivo em droga

A polícia lhe fez um teste após ‘marcarle’ os cães da unidade canina num controlo. De 60 anos, cobria uma baixa e o proprietário da empresa lhe despediu no ato

RAQUEL RODRÍGUEZ plasencia@extremadura.elperiodico.com PLASENCIA
05/12/2019

 

Los estudantes que na terça-feira iam em autocarro desde/a partir de o Vale/cerque do Alagón até Plasencia para ir ao instituto/liceu terminaram o trajeto abruptamente porque, passadas as oito da manhã, encontraram-se com um controlo da Policia Municipal de Plasencia. Para surpresa de todos, o condutor deu positivo em haxixe.

A Policia Municipal, com a unidade canina, costuma fazer este tipo de controlos como medida preventiva, mas o que não esperava era o positivo do condutor, segundo contaram testemunhas e confirmam fontes policiais.

Aconteceu na primeira rotunda de acesso desde/a partir de a circunvalação norte. Los dois cães da unidade canina ficaram desempregados/parados junto ao condutor, o que significa que tinham detetado droga. Los agentes lhe revistaram e não levava nada em cima, mas suspeitaram que poderia ter atirado algo pela janela, já que os estudantes se queixaram de que a tinha levado aberta durante tudo o trajeto e também tinham visto comportamentos estranhos na condução.

Assim, desceram os cães e encontraram haxixe junto a uma roda traseira. Além disso, o condutor, de 60 anos, deu positivo nesta substância. A polícia imobilizou o veículo e muitos estudantes tiveram que ir aos planeamento/planejamento a pé, mas como chegavam tarde, um agente teve que chamar para justificar a demora dos alunos. Por sua vez, outros tinham um exame e a polícia lhes transferiu rapidamente em seus veículos.

Enquanto, o proprietário da empresa de autocarros foi à zona e, ao conhecer o sucedido, despediu ao condutor. Ontem explicou que «estava fazendo uma substituição de quatro dias porque o titular está de baixa». Defende que «era impossível saber que tinha consumido».

Alguns pais consultados pediram que se exijam controlos aos condutores de rotas escolaridades porque «transferem a meninos e poderia ter acontecido uma desgraça». Por falta muito grave, será sancionado com mil euros e a retirada de 6 pontos do cartão.

As notícias mais...