+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O Carnaval sobrevive nos meninos

Todos as escolas organizam atividades, uns no interior dos centros educativos e outros no exterior, com pasacalles pelo ambiente escolar ou até à praça/vaga Maior/velho e São {Esteban} se mantém como reduto graças à união dos hoteleiros

 

São José 8 En o interior do centro educativo. - TONI GUDIEL&{lt};{br}/&{gt};

En São {Esteban} 8 Um grupo de adultos disfarçados. - EL PERIÓDICO

RAQUEL RODRÍGUEZ
25/02/2020

Si fora pelos meninos, teria carnaval em Plasencia. Porque tudo as escolas o celebram e os seus alunos realizam atividades relacionadas com Dom Carnoso e destinam um dia a disfarçar-se. Neste ano, uns como o centro infantil de A Data e a escola O Pilar, o fizeram na quinta-feira e a maioria, têm dedicado na sexta-feira a desfilar, bem no interior das escolas ou na rua, com pasacalles.

São José por exemplo ficou na escola e no Alfonso VIII o {Ampa} organizou uma atividade extra de carnaval, mas Mãe {Matilde}, Ramón e {Cajal}, {Miralvalle} ou {Inés} de Suárez saíram pelas ruas com um colorido pasacalles de fantasias.

E tanto/golo para meninos como para adultos, o canto de São {Esteban} se mantém como último reduto do carnaval em Plasencia. Graças à união dos hoteleiros da zona, no sábado teve um guisado popular animado por uma charanga, concurso de fantasias, pasacalles e comparsa gaditana, que tiveram boa aceitação.