Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 11 de dezembro de 2018

Cáritas reserva praças/vagas do {CAT} para que ninguém durma na rua

Têm constância em média dezena de pessoas, mas a maioria não vai. As necessidades de contingência «estão cobertas», aponta sua responsável

RAQUEL RODRÍGUEZ
13/01/2018

 

Con a descida das temperaturas, sobretudo noturnas, dormir na rua se antoja mais difícil do que pode sê-lo habitualmente. Cáritas está consciente de isso e, por isso, seu centro de acolhimento temporal conta com praças/vagas reservadas para estes casos de pessoas que dormem habitualmente na via pública e que, pelo frio, podem ir procurando alojamento.

Segundo explicava ontem o responsável do centro e de Ação Social de Cáritas, Iván Torres, este espaço de acolhimento conta com uma trintena de praças/vagas disponíveis, mas «sempre {intentamos} que fiquem camas livres, sobretudo para situações de emergência, tanto/golo de ondas de frio como de ondas de calor.»

Por isso, sublinha que, se alguma destas pessoas {acudiera} procurando alojamento, «há praças/vagas. As necessidades de contingência pelo frio estão cobertas».

Cáritas tem detetadas atualmente em Plasencia a uma média/meia dezena de pessoas que dorme na rua. São, sobretudo arrumadores ilegais que durante o dia estão na zona do Salvador, a ponte Novo, São Lázaro... Todos vão ao refeitório social que gere a mesma {oenegé} e neste espaço, situado na rua Trujillo, contam também com uma trabalhadora social. Se lhes oferece a opção de ir ao centro de acolhimento e deixar as ruas, mas a maioria «não quer».

Ontem de manhã, tinha 19 pessoas acolhidas, mas Torres assinalava que «esta tarde começará a chegar mais pessoas», sobretudo para ter um lugar onde passar o fim-de-semana.

No entanto, apontam que no centro temos de cumprir umas normas de convivência que muitos não estão dispostos a cumprir e daí sua reticência a ir a este tipo de espaços.

De Janeiro a Novembro de 2017, tinham passado pelo centro 639 pessoas, o 91% homens, desempregados e sem rendimentos.

As notícias mais...