Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 21 de outubro de 2018

A Câmara Municipal usa maquinaria pesada para criar {fajas} sem pasto

Também se tem {desbrozado} já o da feira e limítrofes e o bairro de Valcorchero. Se tem utilizado na zona norte, Cidade Jardim e passeio fluvial, como corta-fogo

RAQUEL RODRÍGUEZ
02/06/2018

 

El ano passado, a Câmara Municipal decidiu criar nalgumas zonas de pasto «{fajas}» a modo de corta-fogo para previr incêndios em verão e o resultado foi tão bom que neste ano, tem alargado esta iniciativa, utilizando além disso maquinaria pesada para isso. Assim, à imagem dos operários da brigada verde {desbrozando}, se tem somado a de outros no comando de máquinas retirando o pasto e deixando uma via, a modo de corta-fogo, para afastar de habitações as zonas suscetíveis de arder.

O explicou ontem o presidente da Câmara Municipal, quem indicou que, depois da longa época de chuvas desta primavera, pôs-se em marcha um plano extraordinário de {desbroce}. Porque «as zonas de pasto estão esplêndidas», apesar de que durante tudo o inverno se esteve {desbrozando}.

Assim, se tem utilizado esta maquinaria sobretudo nos bairros da zona norte da cidade, na condomínio de Cidade Jardim e no passeio fluvial. Além disso, por ocasião da próxima feira, se tem {desbrozado} já tudo o recinto da feira e limítrofes, bem como a zona de A Serrana e o campo de futebol e se têm habilitado/tesoureiro estacionamentos sobre/em relação a zonas onde se tem retirado o pasto.

De igual forma, Fernando Pizarro assinalou que se tem atuado na condomínio de Valcorchero a pedido dos vizinhos/moradores e se atuará nos pavilhões militares e o Arroyo Nevoeiro, neste caso com a colaboração do {pesonal} da {UTE} de Jardins.

Este plano extraordinário «permite que, num tempo reduzido e atuando ao mesmo tempo em vários lugares, {eliminemos} o problema dos incêndios, que causa certa inquietude face ao verão».

Por isso, ontem pediu paciência a aqueles que ainda tenham pasto perto de suas habitações, e disse que «se tentará chegar a tudo, mas fazendo primeiro as zonas que têm mais perigo».

Destacou que, com os processos do ano passado, se reduziram num 80% os incêndios durante o verão e espera que neste ano desçam ainda mais, com ajuda das zonas de corta-fogo, a vigilância do {dron} e o processo das forças de segurança.

bandos / Por outro lado, o presidente da Câmara Municipal tem assinado nesta semana dois bandos nos que adverte de que, desde ontem, não se podem fazer fogos nem grelhas por risco alto de incêndios e recorda aos proprietários de terrenos a obrigação de manter estes limpos e do {desbroce}, limpeza e poda vegetal «que invada o voo e o chão público» porque, em caso contrário, terá uma visita de inspeção e «se instaurará o processo de ordem/disposição de execução».

As notícias mais...