+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A Câmara Municipal prevê a reforma de outros onze polícias no 2020

Seu propósito é convocar essa praças/vagas à medida que se vão produzindo. Dois agentes tomaram posse ontem e outros dois chegarão a final de ano

 

Imagem da tomada de posse dos dois agentes. - TONI GUDIEL

RAQUEL RODRÍGUEZ plasencia@extremadura.elperiodico.com PLASENCIA
30/11/2019

Este ano se têm jubilado onze agentes da Policia Municipal de Plasencia e a previsão da Câmara Municipal é que o próximo ano se jubilem outros onze, que se acolherão à novo regulamento que permite fazê-lo aos 60 anos. Os dados os deu ontem o presidente da Câmara Municipal, coincidindo com a tomada de posse de dois novos agentes de mobilidade, procedentes de Hervás e já incorporados à plantel/quadro.

A estes se somarão, antes de fim de ano segundo seus cálculos, outros dois agentes que foram selecionados após um concurso-oposição/concurso público convocado no 2018 e que estão realizando a formação na academia. Se incorporarão «o 23 de Dezembro como funcionários em práticas» e depois tomarão posse.

Mas segue/continua tendo um défice, pelo que já se têm elaborado as bases para convocar outros dois processos e contar com 4 agentes mais por mobilidade e outros 5 por concurso-oposição/concurso público. As bases se publicaram, mas a Junta fez correções e terão que voltar a publicar-se, em todos os boletins, para que comece o processo. O presidente da Câmara Municipal calcula que os de mobilidade se incorporarão «no primeiro semestre de 2020» e espera que o concurso termine em setembro para que os cinco selecionados entrem na academia e possam incorporar-se antes de que termine o próximo ano.

Por sua vez, ontem a junta de governo aprovou as bases para cobrir duas praças/vagas de oficial por promoção interna. Uma vez cobertas, ficarão vagas duas praças/vagas de agentes, que também se tirarão por concurso público.

Quanto às onze reformas do próximo ano, a intenção do governo municipal é tirar todas as praças/vagas à medida que se vão produzindo. Um subinspetor se jubilará em Janeiro e se tirará a praça/vaga por promoção interna, deixando outra vacante de agente que se tirará.

Segundo Pizarro, até ao 2022 se produzirá o maior/velho número de reformas no plantel e, uma vez estabilizada, «nos {plantearemos} aumentá-la» para chegar a os 70 agentes. Sobre a situação atual, garantiu que os turnos estão cobertos, com entre 7 e 9 pessoas por turno, que aumenta os fins-de-semana. Quanto ao défice em serviços, «se suprirá com as incorporações».