Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 21 de janeiro de 2020

Branca Martín: «Raúl Iglesias esteve à altura»

A secretária local afirma que «é difícil ser vereador» pelo «rolo» do PP. Alfredo Moreno será o porta-voz e entram Blas Martínez e Soraya Cobos

RAQUEL RODRÍGUEZ plasencia@extremadura.elperiodico.com PLASENCIA
28/11/2019

 

Cambios no grupo municipal do PSOE de Plasencia. O que fora candidato à presidência da câmara municipal e porta-voz do grupo, Raúl Iglesias, deixará sua ata de vereador, tal como sua companheira e número 2 da candidatura, Guadalupe {Aparicio}. O anunciaram ontem junto à secretária local do jogo/partido, Branca Martín, quem assinalou que Iglesias «esteve à altura, foi um grande porta-voz. Se pode dizer que há um grande rolo quando se governa com maioria absoluta e assim é difícil ser vereador».

Aludia aos 12 vereadores que conseguiu o PP com Fernando Pizarro nas últimas eleições autárquicas de Maio, nas que o PSOE ficou só/sozinho com 6 vereadores. «Não é culpa de ninguém, provavelmente é mérito de outros», mas precisamente Iglesias justificou ontem sua marcha nos maus resultados das municipais.

Cinco meses lhe levou tomar a decisão de entregar a ata de vereador porque se define como um homem «muito reflexivo» e ontem defendeu que, com sua marcha, assume uma responsabilidade e prioriza «o interesse/juro geral» porque defendeu que não tem «ambições políticas nem interesse/juro económico», já que agora voltará à Câmara de Comércio, onde ostentava o cargo de secretário-geral. Anunciou também que deixará o cargo de diretor-gerente da Fundação Extremenha da Cultura, que ocupa desde há um ano.

Perguntado/questionado pelo facto de não esperar no fim da legislatura, respondeu que «se fazes as mesmas coisas, {obtienes} os mesmos resultados. Agora estamos a tempo de construir um nova liderança. O responsável é deixar passo a outras iniciativas».

Esse mesmo «passo a um lado» decidiu dá-lo seu número 2, a vereadora Guadalupe {Aparicio}, quem assinalou que o projeto que iniciaram no 2018 «não se tem podido dar início» e temos de dar lugar a outros.

Branca Martín explicou que reunirá ao comité local para propor que o número 3 da candidatura, Alfredo Moreno, seja o novo porta-voz. A Iglesias e {Aparicio} lhes substituirão os números 7 e 8, Blas Antonio Martínez García, diretor de Recursos Humanos da área de saúde e Soraya Cobos Bermejo, diretora do centro sociosanitário, cargos que, segundo Martín, não são incompatíveis com o de vereador. Deverão tomar posse no plenário/pleno.

As notícias mais...