+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

As habitações sociais vazias para adjudicar aumentam de 29 a 45

A vereadora quer entregar as chaves aos demandantes antes de fim de ano. Os serviços jurídicos da Junta ainda estudam as alegações recebidas

 

Imagem de arquivo de candidatos/candidatas a habitações sociais num anterior processo de adjudicação . - TONI GUDIEL

RAQUEL RODRÍGUEZ plasencia@extremadrua.elperiodico.com PLASENCIA
25/11/2019

Desde que, em setembro do ano passado, começou um novo processo de adjudicação de habitações sociais em Plasencia, o número de apartamentos vazios e acondicionados para adjudicar aumentou consideravelmente, de 29 que tinha inicialmente, a 45, segundo os dados atualizados da Junta de Extremadura.

A vereadora de Serviços Sociais, Flor {Conejero}, sempre foi partidária de agilizar o procedimento e entregar as chaves o quanto antes, dada a necessidade de habitação para muitas famílias de Plasencia. De facto, mais de 130 se apontaram ao processo de adjudicação, embora após valorizar se cumpriam os requisitos, 56 ficaram excluídas provisoriamente e 81 admitidas.

Não obstante, os excluídos podiam apresentar um recurso de levantada perante o conselheiro de Saúde e Políticas Sociais e é o que alguns «dois ou três», segundo {Conejero}, fizeram. A lista provisória de admitidos se remeteu à Junta e esta deve resolver as alegações apresentadas e enviar à Câmara Municipal uma lista definitiva, que também se poderá recorrer. É o momento atual do processo porque, como já assinalou a Junta, o lista não se viu na última comissão regional de habitação por estar os serviços jurídicos estudando as alegações recebidas.

A vereadora espera que este trâmites conclua cedo e a Câmara Municipal receba em breve a lista definitiva. Porque, embora se poderá recorrer, os prazos são mais curtos e a sua intenção é que, recebida a lista, se convoque a comissão local de habitação uns 15 dias depois para ter decididas as últimas alegações e «entregar as chaves antes de que termine o ano».

As habitações a adjudicar estão situadas nas ruas Gabriel e Galã, {Ruben} {Darío}, Dolores Ibárruri, Severo {Ochoa}, Jacinto Benavente e Pablo Iglesias. Ficaram vazias por evacuações motivados por ocupações ilegais, faltas de pagamento de anteriores adjudicatários ou comissão de delitos por parte destes.