Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 25 de novembro de 2017

Aprender de forma lúdica

50 jovens usufruem do verão graças ao acampamento que organiza Cruz Roja para jovens com risco de exclusão social H No espaço realizam tudo tipo de atividades educativas e saudáveis

ALEX DE MATÍAS plasencia@extremadura.elperiodico.com PLASENCIA
28/08/2017

 

Seguro que muitas vezes têm ouvido que aprender de forma divertida é a melhor maneira. Pois isso é o que tratam de inculcar desde Cruz Roja a um grupo de 50 jovens que levam de acampamento, pelas manhãs, desde que se terminou o curso escolar. Este espaço educativo e saudável cumpre já cinco anos para fazer mais suportável o verão a jovens que têm ou estão em risco de exclusão social.

Para isso, Cruz Roja, em colaboração com a Junta de Extremadura, a Câmara Municipal e numerosos coletivos e associações, põe a disposição dos 50 jovens tudo um verão carregado de atividades, excursões e dias de piscina. O objetivo não é outro que «oferecer a todos estes jovens que estão ou que têm risco de exclusão social um verão igual que o de qualquer outro jovem, com suas saídas culturais a outros lugares, suas atividades de todo o tipo e também suas manhãs de piscina», assinalava {Nazaré} Calle, coordenadora do acampamento a Cruz Vermelha, que leva-se celebrando no {berrocal} desde finais de Junho e finaliza esta sexta-feira.

Todos os jovens chegam às 9.30 horas e tomam o pequeno-almoço juntos. Depois já chegam todas as atividades que realizam, cada dia diferentes, «que são de reforço educativo», mas isso sim «desde o ponto de vista lúdico». Primam, acima de tudo, «as atividades baseadas no ambiente e os hábitos alimentares e saudáveis», explicava {Nazaré}.

Durante estes pouco/bocado mais de dois meses, os jovens têm realizado tudo tipo de atividades, desde oficinas ambientais o denominado ‘São Porcalhão’, «uma atividade com pintura, para que vejam bem pelo contrário ao que aqui {enseñamos} sobre/em relação a limpeza e hábitos saudáveis, para que vissem o contraste», assegurava a porta-voz dos monitores.

Jovens de entre 4 e 14 anos e 5 monitores, mais os voluntários a Cruz Vermelha, usufruíram na quinta-feira da excursão mais esperada, pois viajaram até ao {aquapark} Lusiberia, onde estiveram todo o dia.

As notícias mais...