Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 16 de janeiro de 2018

Um futuro dentro da Extremadura

EVA Pérez
05/01/2018

 

Começa um novo ano, e isso implica que tenhamos os melhores desejos e intenções.

Mas Extremadura necessita algo mais que bons desejos. Guillermo Fernández Vara deveria de deixar a busca de protagonismo a qualquer preço, para concentrar-se em governar a região de uma vez por todas.

Se o presidente extremenho se dedicasse a gerir, em lugar de aplicar-se em entrevistas de televisão, não teríamos que lamentar que uns 10.000 jovens abandonassem Extremadura no ano que {acabamos} de deixar.

Também não tivessemos perdido mais de 170 autónomos/trabalhadores independentes somente no passado mês de Dezembro, se em lugar de fomentar uma política de emprego baseada no emprego público e precário, se fomentasse o emprego desde o sector privado.

O desemprego tem descido na Extremadura, mas não porque se tenha criado emprego, mas porque as pessoas se tem tido que ir para procurar um futuro. Prova de isso é que a filiação média/meia à Segurança Social na Extremadura desceu em Dezembro em 584 pessoas.

Desde que começou esta legislatura, estamos à cauda do emprego, nomeadamente o terceiro pior dado do país.

Nossa comunidade autónoma apenas conta com tecido produtivo, e é tarefa de todos conseguir que as empresas queiram instalar-se aqui e assim contar com um tecido empresarial e umas políticas de emprego que não se baseiem única e exclusivamente no emprego público.

Senhor presidente da Junta de Extremadura, disse que ia a arranjar as contas sem estragar a vida da pessoas, e no que levamos de legislatura não fez nem uma coisa nem a outra:

Extremadura fechou Outubro com um défice de 6 milhões de euros, o que supõe um 0,03% do PIB regional, frente a um superavit do 0,11% do conjunto/clube das comunidades autónomas.

Amanhã vêm os Reis Mágicos e em nossa carta a suas majestades pediremos que o presidente da Extremadura se ponha a trabalhamos/trabalhámos para que no 2018 nem um só/sozinho extremenho mais tenha que abandonar a região para desenrascar-se.

* Assessora jurídica e deputada do PP

As notícias mais...