Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 20 de septembro de 2017

Néscios sobredotados

JUAN Jiménez Parra
11/09/2017

 

Um dia veste à filha duma amiga tua na foto de um suplemento semanal de um jornal. {Pensaste} no orgulhosa que devia sentir-se ao ver a sua menina –de vinte e cinco anos, mas menina ainda para uma mãe- com seu bata branca, integrada num grupo de sete homens e mulheres de todas as idades adultas, que olhavam à câmara, alguns com expressão circunspeta, outros com caras sorridentes.

Baixo/sob/debaixo de a fotografia apareciam escritos/documentos seus nomes, consoante sua posição de esquerda a direita. A imagem era a ilustração de um reportagem que ocupava dois páginas da revesta, que difundia o trabalho realizado por uma equipa de bioquímicos num centro de estudo oncológico. Ao que parece, tinham desenvolvido um fármaco capaz de diminuir consideravelmente o índice de mortalidade de doentes de cancro. A filha de teu amiga sempre foi um {cerebrito} em potencia.

Claro, que teu sobrinho Javier também foi um menino {inteligentísimo} e estudioso, e mira como tem terminado, facilitando que um dos exércitos mais poderosos do mundo siga/continue fabricando armas de tecnologia nuclear.

¿Para que lhe deu Deus essa mente prodigiosa? ¿Para que se deixou os olhos e tantas horas em tantos livros de física durante sua adolescência e sua juventude? Teu irmã o considera um {cerebrito} porque é um físico excecional, o melhor de sua promoção. Tu, por outro lado, {piensas} que é um néscio sobredotado, porque trabalha para esses outros néscios superpoderosos que se têm empenhado em encher o mundo de sofisticados artefactos de destruição massiva.

Tudo isto te leva a pensar que adquirir conhecimentos na vida não é realmente o importante. O importante é aplicá-los com sensatez. Suponho que muitos professores não tivessem ensinado a certos alunos de ter sabido que estes utilizariam o aprendido para pôr em perigo a existência de vida na terra.

São estudantes excecionais, aos que se lhes ensina para ser profissionais modeláveis, mas por dinheiro ou vaidade terminam sendo néscios sobredotados que ajudam a outros néscios a {envilecer} a sociedade na qual eles também vivem. E portanto, também são ou serão vítimas.

* Pintor

As notícias mais...