Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 2 de abril de 2020

Não encontrad


14/03/2020

 

CRISE SANITÁRIA

¿E a prova de acesso ao ensino superior?

Luis González

Cáceres

Los alunos de segundo de ensino secundário nos estamos preparando para as provas de acesso à universidade que estavam programadas para princípios de Junho, e nos {preguntamos} se se adiará a prova de acesso ao ensino superior a setembro ou a farão em Junho, sabendo que vamos a ter um tempo limitado para a preparação desta prova. Esta situação se tem estendido a quase toda Espanha ao cancelar as turmas durante um período de tempo destacado. Desejo especificar que com isto não quero dizer que sejam mais importantes umas provas que a vida da pessoas.

Só/sozinho os informativos

María Jesús Barragán

Barcelona

No {padezco} o coronavirus, mas sim stress por saturação. Temos que estar encerrados em casa por solidariedade, e para entreter-nos e passar o tempo, o mais recorrente é pôr o televisor. Depois de/após dois dias estou saturada e com vontade de matar a alguém. O Governo deveria tomar as rédeas da informação que se dá sobre/em relação a uma pandemia global, proibir a todos os programas que se falasse do {covid}-19 e deixar que só/sozinho os informativos comunicassem as medidas e a realidade dos acontecimentos. Los programas de entretenimento deveriam servir para poder/conseguir passar a quarentena o melhor possível. É uma proposta duma pessoa stressada.

Mensagens simples

Manuel Fernández

Coria

Ayer expliquei a minha neta de 9 anos que deve evitar o contágio, principalmente porque poderia causar a morte de pessoas vulneráveis, sem sequer chegar a sabê-lo. O entendeu perfeitamente e desde então se interessa e participa ativmente de todas as recomendações. {Echo} em falta mensagens simples, claros e a tempo por parte das autoridades.

População concentrada

Antonio Fermoso

Madrid

Muchas personas positivas dicen que tenemos que ver oportunidades donde hay problemas. O coronavirus é uma realidade que está supondo uma crise sanitária, económica e em muitos casos, pessoal, que de nenhuma maneira quero subvalorizar. Ora bem, fazendo da necessidade virtude, vejo que o modelo de concentração de população em grandes cidades não é completamente correto. Exceto a poluição, o stress, a perda de tempo... que sofrem os que ali vivem, surge agora o risco sanitário que se produz nestas grandes concentrações de pessoas. Madrid é a cidade com maior/velho índice de pessoas afetadas por coronavirus, o qual está transbordando os recursos existentes. Pois bem, podemos dizer que não é bom que tantos habitantes vivam numa mesma cidade. Se {repartimos} a caridade seguro {ganaremos} todos. Provavelmente é a hora de voltar o olhar à Espanha esvaziada.

As notícias mais...