+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

{Mírame} aos olhos

 

SATURNINO Acosta
14/05/2020

{Mírame} aos olhos que após esta máscara não posso sorrir-te se não é com o olhar. {Mírame} aos olhos que quero que {sigas} descobrindo neles a curiosidade por saber que ontem te despertava. Perdoa a distância que me impede agora acompanhar-te enquanto {escribes} teus primeiras letras e palavras, {acompasar} o passo das páginas ou a que me impede abraçar-te quando antes a meu regaço {corrías} quando {llorabas}.

{Mírame} aos olhos que quero nos teus saber que te passa, se após eles se oculta alegria ou tristeza no alma, se {vuelves} a precisar essa ajuda que agora te empresto limitada, se te {enojas} por não poder/conseguir a teu lado acompanhar a amanhã. Perdoa não deixar a teu lado companheiros/colegas de jogos, de {corros}, de {comba} ou de andanças, perdoa por não poder/conseguir ver teu cara.

{Mírame} aos olhos quando {entres} em meu sala de aula que somente tu podes manter-me o olhar e somente a ti quero oferecer essa sorriso agora apagada.

{Miradme} aos olhos aqueles que aos meninos {dejaréis} em guarda, não para que forme ou ensine mas porque os seus pais trabalham, {mírame} aos olhos quando depois de/após acompanharlo detrás de um ecrã e atendê-lo tarde e noite me os {dejes} de manhã.

Mas sobretudo {mírame} tu que não me {has} reconhecido após esta máscara, que nunca {supiste} o valor de meu olhar, que hoy me {enfrentas} sem capacete nem {coraza} a uma guerra que não é nossa e à que vou obrigada. {Mírame} aos olhos e {mantenme} o olhar enquanto nos {expones} ao perigo por não ver diminuídas tuas arcas, por querer esconder após uma cortina o valor que hoy minha verdadeira profissão oculto após esta máscara.

{Mírame} aos olhos quando para mim {dictes} normas impossíveis de cumprir, cuidados e atenções que não posso dar, saúde que não posso garantir, proteção que não posso ter. {Mírame} aos olhos e {dime} à cara que hoy esta máscara oculta se te valeu a pena pôr em risco todas essas olhares que hoy alegremente {mandas} às salas de aula.

{Mírame} aos olhos e {descubrirás} em minha vista carregada que não é {pereza} nem falta de estreitamente o que {escondo} após minha máscara, é a experiência de muitos anos a pé de sala de aula e a sabedoria aprendida em mil batalhas.

{Mírame} aos olhos e {dime} se vale a pena abrir as salas de aula.

*Professor.