Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 19 de dezembro de 2018

Irão fica sem desculpas


07/01/2018

 

Nada há mais fácil que acusar ao inimigo exterior para encobrir as deficiências interiores. É o que fez o líder supremo do Irão, Ali Jamenei, ao procurar culpados das manifestações que se têm reproduzido por tudo o país com o tragicómico balanço de pelo menos 20 mortos. O certo é que não fazia falta nenhum inimigo {allende} as fronteiras (por muito que o presidente Trump desse seu apoio aos manifestantes) para entender o desânimo duma população, maioritariamente jovem, que não tem visto nenhum dos benefícios prometidos após a assinatura do acordo nuclear, em Janeiro de 2016, e o levantamento das sanções económicas que pesavam sobre/em relação a o país. Aquele castigo e as catastróficas políticas do anterior presidente, {Mahmud} {Ahmadineyad}, empobreceram a um Irão enormemente rico em hidrocarbonetos. A abertura que supôs o fim das sanções tem tido efeitos positivos como demonstram as cifras macroeconómicas, mas estes benefícios não chegaram à sociedade, em particular, às capas mais empobrecidas donde têm saído os protestos. As rigidezes do sistema económico iraniano, que concede grandes privilégios a organizações próximas ao líder supremo e permite a existência de numerosos quiosques financeiros, foram o tampão que tem impedido a distribuição da riqueza. E depois está o enorme despesa na contenda com {Arabia} Saudita para erigir-se na potencia regional, uma guerra que se dirime em Iémen, Líbano e, sobretudo, em Síria.

As notícias mais...