+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Europa é a saída

 

ANTONIO Franco
27/07/2020

Acredito/acho que somos muitos os que diante da mediocridade generalizada da política espanhola, seu {partidismo} desmesurado, a incapacidade de reconsiderar o que se atou completamente mal durante a Transição (como a justiça, como a reabilitação da cultura e a memória democrática), sempre pensámos que nossa única possibilidade de solução dos problemas passava por Europa. Diluir-nos nela, re-estruturar-nos na Europa, era a única saída. Além disso, só/sozinho dentro dela poderíamos filmar e polir um novo modelo espanhol respeitoso com nossa realidade plurinacional; só/sozinho dentro de Europa, pensávamos, {conseguiríamos} estabilidade, no contexto duma construção europeia que atirasse de nós para diante com tanta moderação como firmeza.

Após o acordo das 5.30 da madrugada em Bruxelas os que {opinábamos} isto temos recarregado as pilhas da esperança. Sim, vamos até mais Europa e possivelmente com mais realismo que nunca. Vamos até o início de certa união fiscal, até uma política económica com subsídios internos financiados com emissões de dívida combina. Vamos até um modelo de solidariedade prática que inclui um nível de controlo internos razoável. Vamos até uma pluralidade sem vetos individuais, isto é, com necessidade de consensos. Atenção, é um início e não um final de caminho. Não temos entrado num futuro de cor de cor-de-rosa, mas pode ser o caminho até o futuro imperfeito possível e razoável.

Não há mal que por bem não venha. Dois rasteiras mostram um reverso positivo. Uma, a fugida da {desafecta} Grã-Bretanha que nunca quis mais Europa. A outra, a crise do {covid}-19, que nos assinalou a urgência de entender-nos num projeto comum como única alternativa ao desastre. Europa não é uma vaca a {muñir} mas uma bandeira para {muñir} {ordenadamente} entre todos as vacas que possamos dar. Os problemas persistem, as pessoas como Casado tem que aprender, os Torra devem ir-se e deixar sítio a aqueles que desejem avançar/adiantar, temos de aprovar orçamentos difíceis... Mas se Europa lhe funciona aos europeus tudo o resto será muito menos grave.

* Jornalista