Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 19 de dezembro de 2018

Dias de inverno

María Francisca Ruano
11/01/2018

 

Se procura hospitalidade para eles e encontra-se aqui.

Em Cáceres, entre outras coisas, estão plantando os pensamentos, essas plantas {herbáceas}, em seu terreno propício que os jardineiros cuidam, vivazes e coloridos, minúsculas folhas e {hojillas} que preferem o frio, o intenso, flores agitando-se sem despentear-se.

Estão nas postes de iluminação da {concatredral}, acesas e {bañadas} de nuvens de {neblina}.

Está a Cinemateca. Estão as chaveninhas de café em todos os locais, de norte a sul, com sua fumarada vaporosa que anula imediatamente a solidão dos dedos das mãos. Estão os montras das livrarias com o silêncio de seus livros, em fila, em lista de espera. ¿Quem irá a procurar a cada um, pode que de vez em quando, se perguntem?

A cidade e os seres humanos às vezes se olham e às vezes se vêem entre e uma e outra rua.

A hospitalidade pode estar também nestes instantes, {holas} e {adioses} para abrigar-se em suas beiras afortunadas.

CRISE CATALÃ

Responsabilidades

Diego Mas Mas

Madrid

No pocos catalanes {reconocemos} que parte de la responsabilidad del auge separatista se debe al silencio de quienes no pensábamos así, diante da violência verbal, económica e até física destes independentistas totalitários. Mas ¿que dizer da passividade que, sem ter sequer essa má desculpa, tem reinado em relação em Madrid, capital de Espanha, mesmo em plena crise?

Entre outros sangrantes exemplos, {recordamos} que alguns cidadãos, como já fizeram por {Nochevieja} na Porta do Sol, repartiram muitas centenas, se calhar milhares de bandeiras de «Espanha de todos» em {Cibeles} durante a {Cabalgata} de Reis Mágicos, sem que os meios de difusão da capital nem {mencionaran} o facto/feito, como sim fizeram-no --fazendo-lhes assim propaganda, embora fora em contra-ataque-- dos laços amarelos pelos políticos presos nas {cabalgatas} de Catalunha. Da mesma maneira, difundiram os argumentos dos separatistas que perante o Tribunal Supremo defendiam a seus processados, sem mencionar no mais mínimo a aqueles que, também ali, defendiam a unidade de Espanha. Também se fizeram eco, e muito, manifestações independentistas no Camp Nou del Barcelona mas, nem sequer no recente Madrid-Barcelona, a defesa que ali se fez da união e paz entre os espanhóis. Cada pau que aguente sua vela.

{ARTUR} MAS

Mais ou menos

M. {Llopis} {Piferrer}

Madrid

Mas vai cada vez mais a menos. E tem o valor de dizer que é algo voluntário. Agora vai a menos, ao deixar a presidência do seu partido, quando o faz perseguido por diferentes juízos. Como antes teve que mudar até ao nome do seu partido, por fedorento. Como antes, perseguido por seus constantes fracassos políticos teve que dar o comando a dedo, que a dedo já recebeu de Pujol, ao incrível {Puigdemont}. Como antes, tentando evitar seu desabamento, passou do catalanismo ao independentismo.

Esclarecimento:

Em relação à notícia publicada o 9 de Janeiro de 2018 com o titular ‘Vinte pessoas dormem estes dias na rua em Cáceres em plena vaga de frio’, esclarecer que estas pessoas sem lar têm acesso aos serviços sociais e à atenção dos técnicos municipais, onde. O que se quis expressar é a dificuldade destas pessoas para solicitar algumas ajudas, como o rendimento mínimo, por não estar recenseados. Do mesmo modo, acrescentar que o programa Vaga de frio é uma proposta da Câmara Municipal onde Cruz Roja trabalha em coordenação com outros parceiros sociais e o êxito do projeto é fruto das contribuições de todos eles.

As notícias mais...