+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A conduta europeia

 

23/02/2020

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos tem avalizado por unanimidade as chamadas «devoluções em quente». Para isso, salienta que os imigrantes «puseram-se eles mesmos numa situação de ilegalidade».

Falar de luta contra a imigração contribui a manter o falso imaginário coletivo que vê a diversidade humana como um risco para a identidade europeia e, portanto, legitima a vinculação de imigração e insegurança coletiva, sobretudo em tempos de crise económica e de emprego como os atuais. No melhor dos casos, identifica às pessoas deslocadas como pessoas alheias ao modelo de convivência e cidadania consolidado e, portanto, como uma carga/carrega para o precário Estado de bem-estar que nos fica.

Esquecemos que os emigrantes deixam seu país à procura de uma dignidade pessoal que ali não vão a conseguir, e que aqui lhes negamos sistematicamente. Se está utilizando de forma retrógrada a situação que sofrem contra eles mesmos, e como arma de arremesso contra a liberdade pessoal de todos nós. Não me parece a conduta mais apropriada para uma Europa que quer ser alternativa aos integrismos e ao terror que ocasionam.