Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 19 de dezembro de 2018

Conciliação com os filhos e desigualdade


08/01/2018

 

Embora com atraso relativamente a outros países do ambiente, faz já tempo que em Espanha se quebrou o modelo {patriarcal} e autoritário de família onde cada membro tinha atribuída sua função. O marido assumia a manutenção do lar, a esposa cuidava dos filhos e estes cresciam submissos a uns pais protetores. A evolução das dinâmicas sociais com o maior e legítimo protagonismo da mulher, tem pulverizado os arcaicos esquemas até começar a registar-se um crescente distribuição igualitário de tarefas entre homens e mulheres no seio familiar. E entre elas o cuidado, cada vez mais preponderante, dos filhos. Revela agora uma investigação sociológica de carácter internacional que nos países ocidentais os pais desta segunda década do século XXI duplicam o tempo que partilham com os seus filhos em relação ao que dedicavam a eles seus próprios progenitores faz meio século. No caso de Espanha, as mulheres destinam hoje uma hora e meia diária à prole e os homens em torno de três quartos de hora. Mas também aqui as estatísticas ocultam discriminação. A maior conciliação com os filhos se regista em famílias com um status meio-alto, sendo muito menos visível nas de rendimentos precários. Na busca duma maior e desejável equidade social é onde as administrações devem esforçar-se para que, com planos de apoio e reformas laborais, se estimule a atenção aos menores também nos lares menos favorecidos.

As notícias mais...