Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 19 de septembro de 2018

As batotas/logros da internet para jornalistas

JUAN JOSÉ Ventura Fernández
02/01/2018

 

{Acabo} de ler Tenho a {papá}, um relato a três vozes das últimas horas do comandante {Che} {Guevara} escrito/documento por J.J. {Benítez}. Um trabalho de documentação, como sempre, exaustivo e minucioso, que bebe em várias fontes informativas para aproximar-nos um relato o mais fidedigno possível. Através de três testemunhos redigidos em primeira pessoa -de um agente da CIA, outro da inteligência boliviana, e dum dos guerrilheiros que acompanharam ao {Che} em sua última aventura- {Benítez} oferece uma visão {desmitificadora} do revolucionário, a quem se apresenta como visionário, alucinado, ególatra e narcisista, pelo menos nessa última etapa da luta guerrilheira em {Bolivia}.

Tudo perfeito mas… há um erro grave nas páginas de {huecograbado} (sou assim de antigo e as {llamo} assim) do livro. E é uma fotografia na qual aparece John Lennon tocando a viola com {Che} {Guevara}. O pé de foto assinala que Lennon tinha declarado que o guerrilheiro não tinha ouvido musical. Curiosamente é das poucas fotos que não estão assinadas no livro. Na verdade, jamais se produziu esse encontro (que muitos {quisieran}) entre o músico e o revolucionário. A imagem é um {fake}, uma notícia falsa que faz muito tempo se publicou na internet e na qual é fácil cair, se calhar pelo desejo romântico de que esse encontro se produzisse. A foto tomou-se em 1972. {Che} morreu em 1967. O músico de sessão com o que Lennon aparece é {Wayne} {Tex} Gabriel, a quem se tem cortado/dispensado a cabeça e batido a do guerrilheiro argentino.

Não {culpo} a J.J. {Benítez} pelo erro. Me cheira a que essas páginas foram confecionadas na editorial e ele não tenha nada a ver. Nem sequer fala desse assunto no texto do livro. Me {apena} que um trabalho jornalístico tão bom fique ensombrado por esse desliz. Internet está cheio de batotas/logros, e os jornalistas e editores podemos cair com facilidade nestas {celadas} da era da postverdade. Peço que em sucessivas edições se elimine a imagem e o pé de foto. Provérbio: O revolucionário verdadeiro está guiado por verdadeiros sentimentos de amor ({Che}).

*Jornalista.

As notícias mais...