Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 22 de novembro de 2017

Jaraíz premeia a melhor exploração {pimentera} e a melhor tabaqueira

A entrega de troféus será hoje às 12.00 horas

SARA CID epextremadura@elperiódico.com JARAÍZ DE LA VERA
11/08/2017

 

O tradicional concurso do pimento e do tabaco de Jaraíz de la Vera celebrou já 43 edições e será hoje a partir das 12.00 horas da manhã na avenida de Yuste quando celebre seu quadragésimo quarta edição. Se diz cedo, mas este concurso vai caminho dos 50 anos e isso é porque gosta. Se há algo famoso nesta maravilhosa localidade cacerenha é seu, popularmente conhecido, ‘ouro vermelho’.

Outro produto que não podia ficar à sombra em dias como este é o tabaco. É por isso que desde há muitos anos se vem celebrando este concurso.

O colorau da Vera é um {condimento} {genuinamente} artesanal e único em seu género. Sempre temos de procurá-lo com a etiqueta de “Denominação de {Orígen} Protegida”.

Com esta distinção, o colorau da Vera consegue a nota necessária para dar a valer suas excelentes propriedades de qualidade e preparação, muito apreciadas pelo consumidor final, que a partir de agora, terá em suas mãos um produto transbordante de natureza e sabor, selecionado baixo/sob/debaixo de um rigorosos controlo de qualidade.

Historicamente, o colorau é um ingrediente que foi introduzido pelos monges {Jerónimos} procedentes do Mosteiro de Yuste, na gastronomia espanhola por volta de do século XVI. Foi na terça-feira dia 15 de Janeiro quando Colón refletiu em seu diário/jornal o descobrimento duma nova especiaria à que decidiu chamar, baseando-se em a tradução {fonética} dos indianos americanos, {ají}. Anos mais tarde, Ángel Muro, investigador {culinario}, assinalava em seu ‘Dicionário {Culinario}’ de 1892 que o colorau se tinha convertido para quase todos os habitantes, sobretudo para os de Castela a Velha, um artigo de primeira necessidade, como a sal e o óleo/azeite.

Deixando a um lado a história, cabe destacar que as duas variedades de colorau mais conhecidas em Espanha procedem da região de La Vera e o colorau de Múrcia, também introduzido por monges {Jerónimos} do Mosteiro de A {Ñora}, em Múrcia. Estas dois variedades de especiarias são as únicas espanholas que contam com denominação de origem.

Mas se há algo que carateriza e diferença ao colorau de La Vera do de outros países e do colorau de Múrcia, é seu característico aroma {ahumado} que desprende, devido ao processo de secado mediante fumo de madeira de carvalho ou azinheira nos meses de Outubro e Novembro.

Sem lugar a dúvidas, Jaraíz de la Vera é tudo um referente quanto a elaboração de produtos agroalimentares e prova de isso é o colorau. Desde a Câmara Municipal {jaraiceño} se está conseguindo que este produto tão prezado tenha o reconhecimento e o prestígio que se merece e assim potenciar sua venda e consumo. Um consumo de um produto com um sabor natural. Voltando ao concurso, Jaraíz anima com este cartaz a participar nele, oferecendo como prémio três quantidades/quantias de 180, 90 e 60 euros.

As notícias mais...