Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 26 de septembro de 2017

De Extremadura ao céu

ANTONIO CID DE RIVERA Director de el Periódico Extremadura
03/05/2017

 

O que mais {envidio} da Extremadura não é seu património, nem sequer suas paisagens naturais ou sua gastronomia, é seu céu”. “¿Seu céu?” “¿Que valor tem nosso céu?” “Que se vêem as estrelas”. A conversa é entre um perito turístico nacional e eu mesmo faz uns meses. Temos diante de nossos narizes uma realidade tão evidente que simplesmente não a vemos; acreditamos tão normal/simples que pelas noites se iluminem nossos céus que pensamos que é o habitual em todo o planeta. Extremadura é alheia à poluição {lumínica}, goza duma excelente conversa de seu património natural e, em consequência, é um destino de luxo para os amantes da astronomia. O {astroturismo} ou turismo estelar está na moda e nesta parte de Europa se nos abre um mundo de oportunidades que tanto/golo a administração como o sector privado não podem deixar escapar desenvolvendo --como começou a fazer já--, toda uma oferta de qualidade.

A comunidade da Extremadura recebeu no passado ano 1,7 milhões de turistas, o que supõe um incremento do 4,99% em relação ao ano 2015, umas cifras que representam os melhores resultados e o melhor ano turístico das últimas 30 épocas. No entanto, ainda ficam frentes que abordar, atrativos como o do {astroturismo} que nos permitiriam ainda alcançar melhores dados. O turismo já supõe o 6% do PIB da Extremadura e dá emprego a umas 25.000 pessoas, um sector pujante que não deve {pecar} de conformista. Estar atentos aos usos e procuras dos usuários deve ser uma constante num sector tão dinâmico como este. De isso depende nosso êxito num mercado tão competitivo e tão aberto, o qual se concerta ou se vende a golpe de {clic} de computador. ¿Estamos preparados para competir? Estou convicto de isso porque a matéria-prima está aí, diante de nossos narizes.

As notícias mais...