Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 29 de março de 2020

A {Encamisá}, a maior/velho expressão de sentimentos e do fervor pela Virgem Maria {Inmaculada}

Sergio Salvatierra, mordomo por promessa, será quem leve a bandeira. No sábado se viverá a procissão com o estandarte, junto aos jóqueis e {escopeteros}

NIEVES AGUT
05/12/2019

 

Os {torrejoncillanos} esperam já com os braços abertas a sua Virgem, A {Inmaculada}, para viver durante a noite de 7 de Dezembro um dos momentos mais desejados com a celebração da {Encamisá}. Uma festa declarada de Interesse/juro Turístico Nacional em 1974, e que ano após ano se converte num atrativo para milhares de pessoas chegadas de diferentes cidades de Espanha e do estrangeiro. Um público multitudinário que transforma este tranquilo povo/vila de quase 3.000 habitantes num formigueiro de emoções e diversão.

Para esta celebração, a Câmara Municipal de Torrejoncillo e a Associação dos Paladinos organizam um largo programa de atos em torno da imagem da {Inmaculada} durante Novembro e Dezembro. Atuações de música e dança, oferendas, concursos, eventos desportivos e representações teatrais são algumas das atividades que fazem parte do programa. No entanto, o cume desta festa carregada de fervor religioso chegará a noite de sábado, na qual as portas da igreja de São Andrés se abrirão para permitir a saída do estandarte com a imagem da Virgem, que a seguir os {torrejoncillanos} levarão em procissão pelas ruas do povo/vila. Um desfile/cortejo no qual participam uns 150 {escopeteros} que lançam suas salvas ao ar, e à volta de 200 jóqueis que iluminam o passo da Virgem com {faroles} enquanto {cabalgan} cobertos com a típica lençol branco.

O evento será neste ano vivido de maneira muito especial por Sergio Salvatierra Moreno, um {torrejoncillano} que a seus 38 anos verá cumprido um dos seus sonhos: ser portfólio. Sua devoção à Virgem da {Inmaculada} lhe levou a querer expressar-lhe seu agradecimento servindo à Virgem como mordomo por promessa. «Desta maneira quero transmitir-lhe meu agradecimento por muitas coisas», confessa o próprio Sergio, umas horas antes de receber/acolher o estandarte na porta da igreja. «Me sinto muito orgulhoso de cuidar à Virgem durante todo o ano, meu lavor/trabalho é velar por tudo o que diz respeito a sua atenção, ocupar-me das flores e que a imagem luza os melhores toalhas», explica. Além disso, o seu trabalho também implica oferecer o {convite} ao povo/vila com os doces típicos --{coquillos}, canas e florestas-- para os que tem dedicado 120 quilos de farinha, para além de repartir para a noite grande litros de vinho da terra.

Outro dos protagonistas neste ano foi o expresidente da Câmara Municipal, Moisés Leví Paniagua, que tem exercido de pregoeiro a pedido da Associação de Paladinos. Uma responsabilidade que para Leví «foi um presente e um dos maiores/ancianidade honras que um {torrejoncillano} pode ter», disse. Durante o pregão, manifestou que a {Encamisá} «é o símbolo da irmandade de um povo/vila que partilha o mais profundo, com todos aqueles que desejam conhecer nossa cultura. É a herança intangível recebida dos nossos antepassados e como tal, se a temos que transmitir a nossos descendentes». «{Sigamos} protegendo e cuidando nossa festa tal como a conhecemos, para que dentro de 100 anos, quando nenhum dos aqui presentes estejamos, {sigamos} ouvindo desde/a partir de o Céu nas ruas de Torrejoncillo os Vivas a María Inmaculada», disse Leví.

São vários os protagonistas que tem a {Encamisá}, mas esta não se concebe sem o trabalho da Associação dos Paladinos que preside Juan Bartolomé López. O coletivo conta com algo mais de meio século de história e o apoio duns 1.400 sócios. Neste ano coincide, além disso, que o presidente dos Paladinos terá o honra de recolher o estandarte de mãos do mordomo uma vez finalizada a procissão na praça/vaga Maior/velho para introduzirlo depois até ao interior da igreja e colocá-lo no pedestal da Virgem da Inmaculada. Uma lavor/trabalho que realizará após ter saído por sorteio entre os membros da diretiva. «É um privilégio do qual poderei usufruir neste ano», assinalou Bartolomé que cumprirá três anos dos quatro que rege o seu mandato. Finalmente, quis agradecer o gesto do mordomo, Sergio Salvatierra, por doar um trono novo de estilo românico-moderno que já tem estreado a Virgem na igreja.

Sobre/em relação a a origem desta festa, se desconhece de que facto/feito concreto provém, nem desde quando celebra-se. A resposta mais provável, ao perguntar no povo/vila sobre/em relação a o tema, é que vem da batalha de Pavía, quando uns {torrejoncillanos} se disfarçaram com camisas entre a neve. Outras versões se remontam mais atrás no tempo e sustentam que a {Encamisá} procede de um facto/feito da Reconquista. Outros pensam que suas raízes estão nas guerras de {Flandes}, com milagre de por meio, e há aqueles que lhe atribuem uma data muito mais próxima, perante as guerras {carlistas}. Seja qual for sua origem exata, numa tradição que passou de gerações em gerações e que deixa grande calado no coração dos {torrejoncillanos}.

ATOS PROGRAMA// A programação continuará hoje quinta-feira 5 de Dezembro com teatro. Concretamente, depois da nona, na casa da cultura Raúl Moreno Molero, se porá em cena a obra que leva por {titulo} {Cucko}, do grupo de Francisco José Quirós Arévalo. O processo está promovida pela Universidad Popular de Torrejoncillo, dentro da Rede de Teatro da Extremadura. Amanhã sexta-feira, às doze do meio-dia, terá lugar o ato de Andar A {Encamisá}, que partirá desde/a partir de a porta da igreja de São Andrés. Já no sábado, às dez da noite, chegará o momento mais esperado por todos como é a saída do estandarte de María Inmaculada e a popular procissão de A {Encamisá}, pelas ruas do povo/vila.

Após a procissão terá fogos artificiais e, a seguir, o mordomo convidará a tudo o público a uma degustação de doces típicos e de vinhos da terra. Isto será na rua {Barrionuevo}, 68, no domicílio do mordomo, como marca a tradição.

O programa chegará a sua reta final no domingo 8 de Dezembro com o Dia da Pura. Nesta jornada celebrar-se-á a solene missa às doze do meio-dia, na igreja de São Andrés Apóstol, e terá procissão. Seguidamente, o mordomo das festas convidará a tudo o público ao tradicional {convite} no local dos baixos da Discoteca {Sanmar}. Às 16.30 hora finalizará o novena a María Inmaculada, na igreja paroquial de São Andrés Apóstol, e se desenvolverá a procissão. Finalmente, na segunda-feira 9 de Dezembro será a Pura Jovem. Às doze da manhã, na casa da cultura atuará o grupo {Funambulus} Teatro e seguidamente a Associação de Paladinos da {Encamisá} obsequiará aos assistentes a um {convite} na sede do coletivo, situada no número 52 da rua Lorenzo Díaz.

As notícias mais...