+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

El Carnaval de {Ánimas} de Villar de Pedroso

{Candidato} a {Fiesta} de {Interés} {Turístico} {Regional}

 

{Procesión}. A {soldadesca}, de cor roxo, custodia o Ramo. - O {PERIÓICO}

Redacción AA MONOGRÁFICOS
21/02/2020

El Carnaval de Almas de Villar del Pedroso é candidato a Festa de Interesse/juro Turístico Regional e não é de estranhar pelo tradicional e vistoso da celebração. Tem suas origens no século XVII, com a criação da {Capellanía} de Almas por parte de {Catalina} {Torrecilla}. Existe a lenda de um geral que decidiu encomendar-se às almas numa batalha e dedicar-lhes uma festa se ganhava. Nasceu assim o carnaval de Almas, no qual a {soldadesca} tem um papel protagonista.

As atividades começam o Domingo de Galos, que é o próximo 23 de Fevereiro. Nele o povo/vila regressa ao século XVII, com a chamada a tropa no meio de vivas e salvas. Ao meio-dia é a missa pelas almas na igreja de São Pedro. A seu termo, a {soldadesca} (que vestirá de vermelho) simula uma batalha na ‘luta de {alabardas}’. À uma se dança o {serengue} na praça/vaga. E às quatro e média/meia se reza na igreja o rosário pelas almas.

Na Segunda-feira de Carnaval, 24 de Fevereiro, às doze e média/meia desfilará a {soldadesca} (de verde e avelã) e se dançarão diferentes danças . El pão de almas servirá de oferenda e homenagem aos defuntos.

Na Terça-feira de {Carnestolendas} (25 de Fevereiro), às 4.30 da madrugada, se toca alvo para vestir o ramo. A {soldadesca} (de cor roxo) vai à igreja em procura do armação de madeira que se cobrirá das roscas de Almas. Uma vez vestido se anunciará pelas rua. Às 10.30 se levanta o ramo, que é o momento mais emotivo. Os tambores tocam a marcha fúnebre e os sargentos elevam o ramo a seus ombros no meio de salvas. Às onze terá missa penitencial, homenagem a todas as almas do purgatório. Os soldados vão depois ao cemitério a colocar a coroa de {laurel} em honra a todos os defuntos.

Na Quarta-feira de Cinza às duas da tarde será a pedida da {soldadesca} (vestida {dce} cinzento) a ritmo de tambor e posterior comida/almoço de irmandade na casa do lavrador. Sobre/em relação a as sete terá enterro da sardinha.

No sábado 29 terá um espeto para todos os vizinhos/moradores no pavilhão e verbena na discoteca Impacto à noite.

No Domingo de Panela cheia de doces, 1 de Março, se repetem as atividades da {soldadesca} (que irá vestida de vermelho), e às cinco terá {ofertorio} e entrega de bengalas de comando na praça/vaga. Os bengalas saliências recebem aos que vêm para entregar-lhes suas bengalas e, com isso, ceder-los a responsabilidade e o honra de preparar o seguinte Carnaval de Almas.